Amor À Distância…

Hoje vim chorar, pensar, questionar, homenagear!!! Nasceu o João Paranhos (ainda não sei o nome inteiro dele, mas esses são o primeiro e o último, com certeza), filho dos meus amados amigos Gisele e Rafael! Estive com eles desde o namoro, BEM de perto, acompanhando tudo, na torcida… Fui madrinha do casamento, da construção de um sonho, de uma vida! Choramos juntos, viajamos juntos, brincamos juntos, passeamos juntos, rimos juntos, nos divertimos  juntos, passamos por problemas juntos, nossos filhos brincaram juntos, oramos juntos, vencemos juntos, conquistamos juntos…

Somos amigos, companheiros, irmãos, filhos e pais, fomos vizinhos de apartamento, compartilhamos nossas casas, nossa comida, nossas roupas, nossos sapatos e bijouterias (coisas de mulher!),  nossos filmes, nossos carros, nossas vidas… Aniversários (até de madrugada, quando o Rafa chegou do trabalho as 3 da manhã!), casamentos, festas, domingos sem nada prá fazer, mudanças de casa,  jogos de futebol pela TV, ao vivo no campo, cafés, saídas, boliches, sorrisos, brincadeiras, café de madrugada no Russi 24 Horas, quando eu disse: “Ah Rafa, já tá com sono? Um dia quando eu estiver muito longe, você vai querer estar aqui, sentindo muita saudade…” ( Pausa prá chorar…)

E hoje, quando o bebê deles nasceu, eu não estava lá… Na verdade, soube que ele estava nascendo quando era madrugada aqui prá mim e não consegui dormir… Porque EU ESTAVA LÁ! Meu coração estava lá, minha alma, meus sentimentos… Fiquei a noite toda pedindo a Deus, chorando, lembrando, torcendo… E desejando que um milagre acontecesse e de repente eu dormisse e acordasse no Brasil, apenas prá dar um beijo e um abraço bem forte e dizer a eles o quanto eu os amo e o quanto são importantes na minha vida!

E penso sempre, hoje mais que nunca, no preço de viver longe, num país distante, deixando para trás uma vida inteira, relacionamentos construídos durante uma vida, forjados no fogo dos problemas e na alegria de uma amizade verdadeira… Questiono a força de tudo isso, o valor das pessoas nas nossas vidas, o valor da amizade, da família, dos laços, das raízes, das nossas origens, o valor de quem REALMENTE SOMOS… Nascimentos, mortes, casamentos, aniversários, quantas coisas perdemos e quantas ganhamos quando estamos tão distantes… É necessário sempre fazer um balanço emocional daquilo que se ganha e daquilo que se perde, com a consciência de que viver no exterior pode ser muito promissor, porém, qual o preço que se paga?

João, meu lindo, seja bem vindo ao mundo! Ele certamente será muito melhor à partir de hoje, de agora, com você aqui! Gisele, Rafael e Paulo, sejam MUITO felizes com a família crescendo! Divirtam-se, amem-se, respeitem-se, curtam-se… Esses são os verdadeiros valores da vida, as coisas que realmente importam… Nós amamos vocês e não tem distãncia que mude isso… NUNCA!

 

a 011

Friends Forever!

7 comentários em “Amor À Distância…”

  1. “…desejando que um milagre acontecesse e de repente eu dormisse e acordasse no Brasil, apenas prá dar um beijo e um abraço bem forte e dizer a eles o quanto eu os amo e o quanto são importantes na minha vida!”

  2. Carolina,

    Gostaria de saber sobre o inglês daí, você já está fluente na língua ? Se sim, demorou muito tempo pra ficar boa e tals… Comenta um pouco sobre isso fazendo um favor… Estou indo pra Melbourne em Janeiro de 2010 pra estudar inglês… O q vc axa ? Vale a pena ?

    Obrigado, Lucas.

  3. Oi Lucas! Ainda estou estudando Inglês, embora esteja aqui há 11 meses!Ainda não estou satisfeita, até porque sinto muita dificuldade de entender um australiano falando! Eles falam muito rápido, engolem pedaços das palavras, usam muitas gírias, mas a gente acostuma o ouvido!
    Quando a gente está estudando numa Escola de Inglês, acaba entendendo todo mundo e acha que o Inglês tá ótimo! Mas no dia-a-dia, com australianos e a quantidade de estrangeiros prestando serviços aqui, não é tão simples! Tenho bastante dificuldade em conversar com indianos e asiáticos também (a maioria esmagadora por aqui!), mas vale a pena sim! Sempre! Tenho aprendido muito e todo dia, vivendo o dia-a-dia da língua! Estudei em algumas escolas no passado, aí no Brasil, e nada se compara a meu aprendizado por aqui!
    Venha sim! A Austrália é um lugar onde todo mundo deveria passar um tempo da vida! IMPERDÍVEL!
    Um abraço!

  4. Sem palavras, apenas lágrimas…
    Você disse tudo e mais um pouco sobre a nossa amizade infinita…
    Obrigada por tudo, liiiiiiiiiiiiiiiindoo, amo você…
    Beeijos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s