2 Anos Depois… Inacreditavelmente FELIZ!

Inacreditável. Impossível. Inimaginável. Inatingível. Se alguém me dissesse isso, há um ano atrás, certamente eu riria. Ou choraria. Inacreditavelmente aconteceu. Impossivelmente (existe isso?) real. Inimaginavelmente verdadeiro. Inatingivelmente atingido (essa foi das boas!). Não tenho palavras para descrever o verdadeiro milagre (sim, milagre! Dos bons…) que significa estar aqui blogando sobre meu SEGUNDO aniversário de Austrália!

Para quem não sabe, sofri muito de saudades durante o primeiro ano longe do Brasil. Noites sem dormir. Fiquei várias vezes doente. Literalmente. Corpo e alma. Muito mais alma, o que gerou vários sintomas no corpo. Coração doente, quebrado. Confuso. Abatido, desanimado. Mesmo sabendo a maravilha que é viver aqui. Mesmo conhecendo coisas incomparáveis por aqui. Minha dor era tamanha, que muitas vezes sentia meu peito prestes à explodir. Perdi a conta de quantas vezes chorei. De quantas vezes disse que ia embora. De quantas vezes lutei para não me apaixonar por esse lugar, por medo. Medo de me perder. Medo de perder minha essência. Medo de um dia ter que escolher…

E o medo, se você nunca o experimentou, paraliza a gente. Congela o crescimento. Torna a gente estático, imóvel. E coisa parada apodrece. Fede. Não serve mais prá nada. Por isso digo que foi um milagre. Um toque de Deus em mim. E de repente, UAU! Começo a compreender tantas coisas… Inconscientemente, começo a enxergar meus medos internos… Que amar a Austrália não significa DEIXAR de amar o Brasil. Que ter uma vida legal na Austrália não significa APAGAR as coisas lindas que vivi ( e ainda vou viver) em minha terra! Que aproveitar tudo de incrível que a Austrália tem não significa TRAIR minhas origens. Que viver, falar, ler ou ouvir em outra língua não significa ABANDONAR a língua pela qual eu sempre fui apaixonada. Que conhecer pessoas, fazer novos amigos, não significa ESQUECER aquelas que fazem parte de mim, que me ajudaram a construir quem eu sou… Hoje sou livre para ter OS DOIS!

Hoje meus olhos estão completamente abertos. Não posso perder mais nenhum segundo. Não QUERO mais perder absolutamente NADA dessa oportunidade que a vida está me dando. Que Deus está me permitindo. Como sempre brinquei com minhas amigas, Deus gosta de me mimar. Ele faz isso o tempo todo. Acredito nisso. Piamente. Seriamente. E hoje, dois anos depois, posso dizer de verdade, sinceramente, como nunca disse antes: OBRIGADA DEUS, por ter me trazido aqui. Estou feliz. Inacreditavelmente. Inacreditavelmente feliz! Tão feliz, que mal posso acreditar…

“NÃO HÁ NADA COMO A AUSTRÁLIA!”

13 comentários em “2 Anos Depois… Inacreditavelmente FELIZ!”

  1. Chorei…Inacreditavel…lindas palavras…Só vc mesmo…Essa essência de ver as coisas e gostar vc sempre terá…O medo nos faz parar e deixar de ver o que a vida pode nos proporcionar…Nâo parar…conhecer…viver…amar…isso é a Vida!!!
    Amei o vídeo postado…bjss..saudades

    1. Oie minha amiga querida!

      Fico feliz que tenha gostado, até porque você acompanhou meu sofrimento, chorou tantas vezes comigo, conhecia a minha dor…
      Deus tem sido sempre tão maravilhoso em minha vida, que abre meus olhos todas as vezes em que fico incapacitada de ver por causa das minhas próprias dores emocionais!
      Mas a superação é uma marca na minha vida. Acredito nisso.
      Sim, achei esse vídeo fantástico também! É propaganda de Turismo na Austrália, mas uma propaganda muito real e verdadeira. Espero vocês aqui, prá uma visita inesquecível!
      Beijos! Saudades SEMPRE!

  2. Carol,

    Bom pra caramba ouvir isso. Serve de alento e de muita experiência transmitida para os que planejam a ida pra Austrália.

    Felicidades!

    1. Olá Eduardo!

      E você nem imagina o quanto é BOM PRÁ CARAMBA escrever isso, de coração, alma e mente bem abertos, com muita consciência do que esse processo todo gerou em mim e em minha vida.
      O começo é muito doloroso, mas a gente precisa se abrir pro novo, abrir mão da zona de conforto em que vivemos e experimentar a vida com olhar de quem acabou de chegar nesse mundo! Ele é maravilhoso, a vida é espetacular e vale muito a pena.

      Abraços!

  3. Nossa. . . . . . acho que agora realmente aconteceu a sua transformação. Acho que a lagarta virou borboleta. Estou tão orgulhosa de vc. Isso era tudo que faltava na sua vida. Seja plenamente feliz aí. . . . . sua familia vai estar sempre aqui torcendo por vc. . . . amando vc. . . .e sentindo sua falta como nunca, mas tendo a certeza de que agora vc é feliz. Nesses dois anos eu esperei por isso, nos fazia sofre sabendo que vc não se sentia completa aí. Agora parece que está. Bela descoberta e a tempo. Beijos e amo demais vc.

    1. Oi Filó…

      Realmente, a lagarta saiu do casulo! E vai voar cada vez mais alto, crescendo, estudando, conquistando coisas cada vez maiores!
      Obrigada, meu amor. Tenho certeza de que toda a nossa família sofreu e sofre com a nossa ausência, com essa distância cruel, mas acredito que meu sofrimento só supervalorizava a coisa toda!
      Certamente, todo mundo fica mais em paz se EU estiver em paz!
      Sempre é em tempo quando a gente muda. E faz isso prá melhor!
      Também AMO vc, irmã. E toda a nossa família. Sempre!
      E sempre estarei sentindo saudades, só que com outros olhos!

      Beijos!

    1. Oie Dani…

      Pois é, falamos tanto sobre tudo isso…
      Acho que as coisas mudam, quando a gente se permite mudar primeiro. As coisas acontecem DENTRO, não fora de nós mesmos… A Austrália sempre foi incrível, mas eu não queria ver… Não podia ver… Não CONSEGUIA enxergar pela minha cegueira emocional e meus medos paralizantes!
      Obrigada, amiga! Sei que vc fica tranquila sabendo que estou mais feliz!

      Beijos em vc, Lena fofa e Marcos!

  4. Oi Carol,
    Já fiz um mês de Austrália, ainda estou na fase da saudade, mas também estou gostando muito de morar aqui em Melbourne. É tudo radicalmente diferente da vida que eu levava em Sampa, muito mais tranquila, mas nem por isso entediante. Estou gostando. Só espero que a saudade melhore…
    Espero que dê para a gente se conhecer em breve.
    Beijos
    Livia

  5. Oi Carolina!

    Me emocionei muito com o seu post pois passei por tudo isso… : ) Ha mais de seis anos atras me mudei para a Nova Zelandia. Deixei pra tras tudo o que eu conhecia, todas as coisas que juntas formavam a minha vida.

    Percebi que as pequenas coisas eram as que pesavam mais. Coisas simples como nao existir o conceito de “padaria” como conhecemos na Nova Zelandia… Isso sem falar da saudade de tudo o que deixei o Brasil, da familia, dos amigos…

    Me senti uma estranha em um pais estranho, me senti insegura, duvidei ateh da minha capacidade, do meu self-worth jah que nao coseguia emprego na minha area. Todas as coisas que me identificavam como pessoa estavam perdidas… Sentia dificuldade de falar com as pessoas, de conversar e passar ideias complexas, de falar o que dava na telha pois nao conseguia achar as palavras que queria rapidamente e o momento se perdia…

    Mas, me lembro ateh hoje de um grande amigo nosso que nos falou: voces precisam se dar o prazo de dois anos. Voces vao se desesperar, vao questionar cada decisao, vao imaginar o pais que voces deixaram como sendo o melhor lugar do mundo, vao duvidar e nao vao conseguir enxergar o que voces estao para conquistar. Mas fiquem pelo menos dois anos no pais, se deem essa chance. E como ele estava certo!

    E aqui estamos, passamos seis anos na Nova Zelandia, fizemos amigos maravilhosos por lah, comecei e completei minha faculdade, passei a pensar na Nova Zelandia como minha casa, e agora mudamos para a Australia para tentar algo diferente! ; D

    Por isso, estou aqui para te dizer a mesma coisa que nosso amigo nos disse… Sei que vc jah passou dos dois anos agora (lol!), mas sempre que vc se desesperar, se de uma chance… siga em frente… Sei que eh extremamente cliche mas eh como diz aquela frase: a gente soh se arrepende daquilo que nao fazemos… : )

    1. Olá Juliana!

      Verdade pura! Adorei seu comentário!
      Fica aí a dica prá todo mundo na mesma situação que eu!
      E viva o desafio de se dar uma chance!

      Beijos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s