Fazendo As Contas Antes De Mudar…

Talvez esse não seja um dos meus melhores posts, por isso sinta-se à vontade para nem terminar a leitura. Não estou num dia bom. E os pensamentos fluem e rolam absurdamente em dias assim. Penso que sou capaz de escrever um livro inteiro em dias típicos como esse. Mas por enquanto, vou me contentar com um post. Se ele ficar muito extenso, me desculpe. Mais uma vez, sinta-se livre para não ler.

Escrevo hoje especialmente para aquelas pessoas que estão planejando morar fora, na Austrália ou em qualquer outro buraco desse mundo! Sair do país, de perto da família, dos amigos, de tudo que você tem e vive. De tudo que talvez hoje te encha o saco, que faz você sentir que precisa FUGIR, que faz você sonhar com uma vida totalmente nova e diferente. Mas quero ser clara nesse momento: você já fez as contas? Tem um versículo bíblico que eu amo, dizendo exatamente isso: ” Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la?” Isso está em Lucas 14:28.

Procuro sempre me lembrar disso em minha vida, pensando: estou pronta para isso? Vou dar conta? Vou terminar o que me propus? Se tem uma coisa que detesto nessa vida, é começar algo e não terminar. E olha que sou bem experiente na questão. Vamos direto ao ponto. Você tem colocado na balança TUDO o que significa morar longe? “Fazer as contas” não é apenas financeiro; é emocional, é cultural, é pesar o que realmente tem valor prá você!

Sabe por que me sinto no direito de questionar sobre isso? Meu pai está com a saúde bem debilitada. Vai ser submetido à exames mais específicos por esses dias, já que não se sabe o motivo de alguns sintomas. Ele tem diabetes, é de idade avançada e tudo isso complica, é verdade. E nesse momento, que estou tão longe, tenho coragem de confessar à vocês: falhei ao fazer as minhas contas. As emocionais. Não dou conta disso. Tenho pânico só de pensar em perder meus pais nessa lonjura. Ou um deles. Ou ambos.

Se você é alguém apegado à família, eu sugiro: faça e refaça as contas quantas vezes forem possíveis ou necessárias. Se você não é (como eu já pensei um dia que eu não fosse), também pense nisso. E muito. Porque a distância amolece corações. Derruba muros dentro da gente. Faz até o mais durão de coração sentir falta dos seus. Ela é cruel. No meu caso, eu já estava fora da minha cidade natal há 11 anos, mas chegava lá de carro em, no máximo, 3 horas. Hoje, não chego em menos de dois dias, mesmo que encontre uma passagem milagrosa de um dia para o outro. Sem contar o preço da tal…

Nesses anos que estamos vivendo aqui, a coisa mais importante que aprendi foi o quanto eu desperdicei tempo de estar com a minha família. Tive meus motivos, que hoje me corroem por dentro, mas tento trabalhar isso em meu interior. Não sei qual é o seu motivo; trabalho em excesso, mágoas do passado, falta de tempo, falta de vontade, sei lá… Só sei que não deveria ser assim… E, acredite, estando longe, tudo se potencializa. Estando MUITO longe, tudo se potencializa duplamente. Faz a gente enxergar o que perdeu. E o que continua perdendo. Ou o que vai perder no futuro.

De novo, eu aconselho: faça as contas. Refaça. Sonde muito bem se tudo de fato vale à pena. Posso te garantir que, uma hora, a vontade de comer as comidas brasileiras passa, até porque comemos muito bem por aqui. Uma hora, a saudade dos lugares que você mais gosta, passa, porque você terá novos ( e maravilhosos!) lugares preferidos. Uma hora, a saudade da língua passa, porque falar Inglês bem começa à empolgar; entender e se fazer entender ENCANTA. Uma hora, a saudade da Pátria melhora, quando você vê e sente a qualidade de vida de outros lugares. Mas a falta da família, das pessoas mais próximas à você, isso NÃO PASSA NUNCA! Frases como “ninguém é insubstituível”, perdem totalmente o valor. Hoje, em minha vida, algumas pessoas são totalmente insubstituíves. TOTALMENTE.

E quer saber? Mesmo que você não esteja longe, não vá se mudar, mas de alguma forma está distante da sua família, mude isso JÁ! Você não está lendo esse texto por um acaso… Aproveite. A gente nunca sabe o que a vida nos reserva. Perdoe, ame, abrace, ajude, releve, fique perto… O que pode importar mais do que as pessoas que a gente ama?

Faça as contas, por favor. As minhas estavam furadas. Não me preparei para isso. Não estou preparada para estar longe num momento como esse. Se não podemos estar perto na hora da enfermidade, prá que raios servem as famílias? Para os Natais? Para os aniversários? Sabe? Ele até pode não ser o melhor pai do mundo, sei disso, mas ele é o MEU PAI! Basta.

18 comentários em “Fazendo As Contas Antes De Mudar…”

  1. Carol…minha irmã querida!
    Essas sua palavras são realmente verdadeiras…quando nos deparamos com uma possivel e concreta partida, seja por viagem e pela viagem final, nossos sentimentos se afloram de uma maneira única.Eu, sendo a irmã mais velha de todos vcs, há momento de puro pânico.Tenho pedido a Deus, que me fortaleça de um jeito que só Ele pode e sabe fazer para que quando a hora da despedida chegar eu consiga ficar de pé. O amor que sinto pelos meus é devastador e saudade é uma coisa que me incomoda muito. Não sei lidar com ela, com despedida, mascaro, mas fico alucinada.E sei que com vc tudo é mais dificil, apesar das pessoas acharem que morar fora do Brasil e ganhar dinheiro basta.È gratificante demais ouvir nosso pai dizer que nos ama, e olha que ele foi durão a vida toda e não sabia dizer essa palavra.Vc sabe que ontem ele disse pra nossa mãe e que ama muito ela e pediu que ela nunca mais se case depois que ele se for. E, ela prometeu.Vc tem noção de que nosso pai sente amor, mas nunca soube expressá-lo. A não ser com a Brenda.Com ela ele sempre soube.Que Deus, minha irmã, nos socorra caso venhamos a precisar e nos ajude, pois não terá amigos no mundo que faça passar nossa dor. Fique em paz e lembre-se sempre estamos aqui e mesmo longe…juntas para o que der e vier, principalmente para o que vier. Te amo muiuto!!!!!!!!!!

  2. Carol deixei um recado pra vc no outro post e deixarei aqui tb, seu texto tocou meu coração porque decidir fazer um intercâmbio, ñ foi somente pelo fato de sempre sonhar em conhecer uma cultura diferente aprender a falar outra lingua, foi pra conquistar minha autonomia minha independencia, por morar com meus Pais e mtas vezes , me sentir sulfocada, por divirgencias de pensamentos , até mesmo mágoas antigas como vc cita no seu texto.
    Mas irei fazer as minhas contas sim ,embora já esteja decidida, esses meses que me restam aqui no Brasil tentarei ser mais compreenssiva, pq sei que sentirei falta até de algumas brigas.Mas o que tenho pra lhe dizer é que Deus faz tudo certo, SEMPRE, talvez tenha lhe permitido chegar até aí , longe da familia e do seu país, para que vc pudesse enchergar coisas que se vc estivesse aqui ñ com certeza ñ olharia com os mesmos olhos.Deus está com vc aonde quer que vc esteja….

    1. Olá Sasha!

      Que bom que meu post serviu prá tocar seu coração… Se você já está decidida, então saia daí bem resolvida, porque a saudade é algo profundamente enlouquecedor! Você sente tanta falta de tudo e de todos, que no final as contas se embaralham!
      Mas corra atrás do seu sonho e faça aquilo que seu coração mandar! Só assim poderá empreender uma viagem prá dentro de si mesma e avaliar o que realmente importa!
      Não tenho nenhuma dúvida de que Deus está comigo aonde quer que eu vá… Caso contrário, já teria desistido disso aqui há muito tempo… Minha força vem Dele e APENAS Dele…

      Obrigada pelo recado! Abraço!

  3. Minha querida amada, vc sempre estara presente não fisicamente mas no coração, saiba que enquanto estivermos nessa terra seu lugar estara sempre aqui no meu coração, pois foi conquistado com amor, sentimos falta sim principalmente quando recordamos que fazemos parte de uma historia de amor em Cristo, o tempo passa envelhecemos mas o amor conquistado permanece incondicionalmente.

    |Beto|

    1. Meu querido amado Beto!

      Que recado carinhoso… Me faz chorar!
      Você também está sempre no meu coração, sem dúvida, e estará eternamente.
      Nossa história é fundamentada no amor DELE, portanto, não se desfaz facilmente. Sempre estaremos ligados pelo amor Dele e POR Ele…
      Saudades de você e sua família linda!

      Beijos!

  4. Carolina,

    Olá, talvez seja a minha primeira vez que paro pra pensar em fugir correndo daqui, conforme você mencionou no seu texto.
    Sou jornalista, fotógrafa estas por formação e não terminei Direito apesar de que sou apaixonada por ciências jurídicas e vivo estudando.
    Na Casa do Pai, em qualquer uma que estivesse, por mais que tentasse não chamar atenção, logo era percebida pelos líderes de louvor como uma voz em potencial. Contralto abaixo 2 tons e consigo subir 2 tons tb e me interessei muito por fazer minha pós em jornalismo e quem sabe me estabelecer e com o tempo entrar pro M inistério de Louvor da Hillsong College em Sydney.

    Porém, após ler seu texto me deu um aperto pois eu quem faço muitas coisas para meus pais (até serviço de motorista). Tenho problema parecido… os 2 já são idosos e papai além de ser remissivo de Mieloma Múltiplo (pela Graça de Deus), me deu um susto em outubro passado: Infartou na minha frente, e tive q manter a calma e ser fria para que não piorasse a siatuação.

    O meu sonho é fazer minha pós la mas não sei consigo emocionalmente ir. No momento me convenceram de prestar concurso público o que não é algo que realmente me deixaria realizada, sabe?

    Fora esses 2 pontos … meus pais… tem mais problemas familiares que não me deixam segura em sair (nem pra ir até a padaria, cerca de 20m de casa) – se quiser pode me add no msn (esse e-mail que aparece) e conversamos melhor.

    Não sei se é a decisão certa ficar aqui e talvez perder a chance de crescer, enquanto vc em seu texto fala totalmente o oposto.

    O que posso fazer é orar por vc para que fique bem, descanse no Senhor que tudo se resolverá, da mesma forma aqui, que realmente não sei o q faço, se fico resignada e confinada aqui numa vidinha que realmente nao me interessa muito ou corro atrás dos meus planos, sonhos, projetos de vida que me trarão felicidade plena e satisfação.

    Um bjo, Fá

    1. Olá Fabiola…

      Não tenho MSN, mas vou te escrever um email… Melhor a gente falar em particular!
      Minha situação é muito diferente e meu motivo de estar aqui também. Não quero influenciar sua decisão de talvez seguir o desejo de Deus para sua vida…
      Entro em contato em breve…

      Deus te abençoe! Abraço…

  5. Olá!
    Você não me conhece, meu nome é Fernanda. Vim parar no seu blog por acaso digitando brasileiros em Melbourne. Ao ler esse post, me emocionei profundamente, pois a sua história é a minha história 5 anos atrás. Morava em Londres há quase 3 anos e tinha um relacionamento bem difícil com meu pai. Eis que ele ficou doente (também tinha diabetes, a dele era do tipo 1, juvenil). Foi a decisão mais difícil que tive que tomar, mas voltei ao Brasil para tentar resolver meus problemas com ele e ficar mais tempo com a minha família. Isso foi em 2006, meu pai se foi em 2008 e eu não me arrependo de ter voltado ao Brasil, pois pelo menos tenho as minhas lembranças. Ao mesmo tempo, nunca me senti “em casa” nesses 5 anos que estou de volta. Vivia trocando de emprego, culpei Deus e o mundo e por mais doloroso que seja e será, tomei a decisão de voltar a morar fora. Estou indo para a Austrália. Também fiz minhas contas, financeiras, mas principalmente emocionais. Não será fácil, mas no momento me parece ser a melhor coisa a fazer. Como você disse brilhantemente, a saudade da comida passa, a saudade dos amigos também passa. Para mim, o momento crucial foi quando passei o primeiro Natal longe da família. Nesse dia, eu cheguei a conclusão que poderia continuar na batalha. E olha, que entre 2004 e 2006 (o tempo que eu fiquei fora), eu não tinha notebook, skype, nada disso. Enfim, acho que falei demais. Espero que dê tudo certo com seu pai e que você fique bem e em paz. Adorei seu post, sincero e verdadeiro. Me encheu de lágrimas. Um abraço! Fernanda

    1. Olá Fernanda.

      Obrigada por compartilhar comigo sua experiência. Bom ouvir de quem viveu ou vive dramas semelhantes ao meu. As dores são várias, se misturam e se confundem com a razão, depois com a emoção, mais tarde com outros sentimentos distintos e tudo vira uma miscelânea interna, prestes a explodir como uma bomba nuclear emocional!
      Tudo na vida tem prós e contras e a gente tem que aprender a conviver com isso. Minhas decisões, corretas ou não, constituem minha história, meu eu, minha construção…
      Fico feliz que você tenha tido a oportunidade de escolher voltar e depois entendido que precisa sair de novo. Isso é amadurecimento.
      Mas, vamos combinar que sem os benefícios da internet e do mundo tecnológico de hoje em dia, fica quase impossível superar…
      Obrigada pelo carinho. Vou ficar bem, sim. Pelo menos, estou tentando…

      Abraço!

  6. Oi Carol, esta fora do nosso Brasil e longe da familia, nos faz ter experiencias parecidas né, e a gente pode dizer uma pra outra ” eu te entendo”, nos bons e nos momentos dificeis. Passei por algo parecido como o seu com o meu pai. E o que eu posso dizer é que se agarrar,se ap amado da nossa alma, nao nos deixa sucumbir. Hoje mesmo eu estava pensando em como ia ser dificil quando todos os meus filhos saissem de casa e fossem constituir familia e eu percebi que nao esta sendo tao dificil nao, eu nao conhecia a forca e o socorro que vem de Deus pra toda e qualquer situacao que nos parece insurportavel no momento, o alivio vem na hora certa, nao precisa sofrer por antecedencia, mas a gente sofre rss eita coracao, tudo que alguem diga pra gente nao vai nos confortar rss só o socorro gostoso do nosso amado, quando a gente se joga pra nEle. Os meninos casaram estao morando em cidades diferentes da minha, a Mima ta morando em outra cidade pra estudar e vai casar em Julho. Aqui estou eu, como comecamos, eu e Mario, em um pais distante de lingua tao diferente, tudo diferente, com Jesus as coisas sao diferentes, voce sabe né o socorro sempre vem,a tristeza pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manha. Que Deus te abencoe e continue escrevendo tudo que lhe vier ao coracao, pode ajudar a uns e tocar a outros que passa ou passaram pelas mesma coisa ou parecida. Bom estar juntas na jornada da vida com Jesus. bjos

    1. Minha amada amiga!

      Obrigada por compartilhar seu momento comigo! Sem dúvidas, só segurando nas mãos Dele que eu poderia suportar tudo isso e viver esse turbilhão de emoções que a gente vive estando longe!
      A experiência de morar fora é uma das coisas mais fortes, mais marcantes e amadurecedoras que eu já vi na minha vida! E espero em Deus sair disso tudo lapidada da forma que Ele planejou e dar à Ele as respostas que Ele planejou em seu coração de Pai.
      Fácil não tem sido, mas minha esperança só tem um nome: Jesus! Nele eu sei que posso confiar… “Eu sei o Deus em quem eu tenho crido”!
      Obrigada, minha amada. Sinto muitas saudades da nossa amizade e de todo o suporte que você já me deu em outros tempos difíceis da minha vida! Que Deus os abençoe aí e abençoe a Alemanha através de vocês!

      Abraços suuuuuper apertados em todos!

  7. Olá Carol… Posso te chamar assim, né?! vi nos posts e me senti na liberdade tbem, hahah
    Bom, pesquisando sobre sites de histórias de amor à distância-Austrália… Encontrei seu Blog, veja só! hahah Não sei se você tem uma para contar, mas depois de ter lido seu post, percebi que você tem sim uma história de amor à distância… Com sua família que está aqui, não é?!
    A questão é que me interessei pelo seu blog porque também estou “fazendo as contas” para ir justamente para aí! Mas minha pretensão é morar em New South Wales… Sei que o custo de vida é caro… Sei que é muito longe… Sei que é difícil a adaptação… Sei que quando a saudade chega, ela demora pra se despedir… Mas eu tô disposta a passar por tudo isso… Só pra viver um sonho que eu tenho por toda a minha vida… Tenho o sonho (e em nome de Jesus, vou realizá-lo) de morar na Austrália, em New South Wales, como já falei…
    Já pensei na minha família, faculdade, trabalho, Igreja, amigos… Mas quer saber? Acredito que, quando damos permissão a Deus para Ele decidir se nossos caminhos estão conforme Sua vontade, TUDO DÁ CERTO! Ao final das contas, TUDO FLUI PERFEITAMENTE! Já abri mão de muitas coisas em prol disso… Já pensei, repensei, errei, acertei, conquistei, perdi… Vivi!!!
    Gostaria que você me passasse suas dicas e informações a respeito… E que torcesse por mim, porque preciso de força de Deus e de pessoas também pra me apoiarem, mesmo que não pessoalmente…
    E se me permite, tenho certeza que você é uma vencedora! Veja o que você conquistou para chegar aonde está! Quero dizer que você é uma vitoriosa pois existem pessoas que ainda não conseguiram chegar onde você chegou…
    Bom, no que eu puder te ajudar… Já vou orar a Deus por ti, viu?! Tudo vai dar certo… E já está dando, não é?!

    Paz!

    1. Que delícia de comentário, Roberta! Alguém que apenas me conhece por um Blog, dizer que vai orar por mim… Isso reafirma minha fé nas pessoas… e no Deus que nos une!
      Vamos lá…
      Sim, faça e refaça suas contas milhares de vezes… Sabe por quê? NINGUÉM nunca afirmou que a vontade de Deus é fácil de ser vivida! Pode ser o melhor prá gente, mas ainda assim, pode doer! Viver nossos sonhos, os sonhos de Deus prá gente, nem sempre é simples. Ou fácil. Ou indolor. Pelo contrário. Viver aqui, prá mim é, ao mesmo tempo, um sonho e um pesadelo. Tem dias maravilhosamente incríveis e tem dias incrivelmente tristes e solitários. Só Deus. Só sendo sutentada por ELE!
      Portanto, corra atrás dos seus sonhos, mas tenha consciência de suas escolhas, de seus temores e suas limitações… Isso faz toda a diferença…

      Deus te abençoe muito também! E estou aqui prá ajudar no que for preciso!

      Abraço forte!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s