Migrantes Deixando a Austrália

Ontem recebi um email interessante de uma amiga muito querida (também imigrante na Austrália), que vive os mesmos dilemas de todos nós, com a seguinte pergunta: “E nós? Também vamos desistir, ou vamos conseguir nosso tão sonhado ‘lugar ao sol’ aqui em Down Under?” Em anexo, havia um link para uma reportagem de uma rede de notícias australiana, chamada Seven News. O artigo era tão interessante, que valeu uma tradução para ser publicado aqui no Blog. É importante frisar que o texto abaixo NÃO É DE MINHA AUTORIA e não representa ou expressa minha inteira opinião pessoal; estou apenas transcrevendo aqui. O nome do artigo é exatamente o nome do post: “Migrantes deixando a Austrália” – escrito por Adam Marshall, para o Today Tonight.

“Eles vieram de várias partes ao redor do mundo, perseguindo o sonho australiano, mas agora muitos deles mal podem esperar para voar de volta pra casa. O que estaria causando esse êxodo em massa? Os números mais recentes mostram que imigrantes estão deixando a Austrália em números recordes. Há aqueles que querem permanecer e aqueles que não podem mais esperar para sair. A grama, que supostamente seria mais verde do lado de cá, parece estar ‘queimada pelo sol’ e está perdendo o seu apelo. 

Só no ano passado, o número de pessoas que vieram para viver aqui caiu em nove por cento, ficando em torno de 127.000. Por outro lado, 88.000 planejaram seu retorno, para nunca mais voltar; isso é o dobro de uma década atrás. A agente de viagens Lisa deixou os Estados Unidos há dez anos atrás e agora ela está entre as dezenas de milhares de imigrantes que querem voltar para casa. ‘Acho que os australianos em geral não têm muita aceitação de estrangeiros. Televisões, geladeiras, automóveis, são o dobro ou o triplo do preço aqui, comparado aos EUA. Filmes levam em torno de três meses para chegar aqui e não há quase nada para fazer à noite. Tudo o que eu penso é em como fazer pra voltar para casa,’ disse Lisa.

Juntando-se à fila, estão Kevin e Lynne Ward. Vindos da Inglaterra, o casal mudou-se para Perth. Quando fizeram a aplicação para o visto, antes de virem para cá, Kevin – um encanador qualificado – soube que a profissão dele estaria em demanda. Era bom o suficiente para obter um visto de imigrante qualificado, mas não bom o suficiente para conseguir um emprego, quando ele finalmente chegou com sua família. ‘Se você é um encanador Inglês, com todas as qualificações sob o sol, você também pode jogar isso tudo no lixo – porque não vale como está escrito no papel,’ disse Kevin. Mas quando finalmente os Wards chegaram, disseram a Kevin que ele precisaria treinar. Decidiram então voltar pra casa, com a sensação de que eles foram vendidos a um fracasso. 30.000 km, ida e volta. ‘Acabamos ligando para a companhia de mudança e pedindo pra deixarem tudo dentro do container, bastando devolver em linha reta ao local de origem,’ disse Lynne. A aventura custou-lhes $100.000 dólares.

Daphne Loffman é uma enfermeira que se mudou para Perth com sua família, vindo da Inglaterra, esperando por um estilo de vida melhor, mais fácil. Mas nada tem sido assim. ‘Tudo é mais caro. Queríamos permanecer aqui. Não gastamos dinheiro,  tempo e esforço, para dar uma risada, sentar aqui e lamentar-se sobre a decisão,’ Daphne disse. Vir para a Austrália exige um compromisso enorme e é um exercício caro. ‘Eles me disseram que o processo levaria de dez a quinze anos, e se eu quisesse cidadania, eu teria que desembolsar cerca de $34.000 dólares’, disse Jan Peters. Ela realmente quer ficar na Austrália, mas teme que, em breve, tenha que se mudar de volta para casa, na Nova Zelândia. ‘Isso deixa uma sensação de buraco no estômago, mesmo que você esteja contribuindo, trabalhando duro e fazendo uma boa vida, mesmo fazendo as coisas certas’, disse Peters.

Assim como ela, tantos outros imigrantes acabam vivendo num carrossel, com tantas normas, regulamentos e burocracia na Austrália, que acabam forçando as pessoas para fora do país. ‘Eu tinha as recomendações e não vejo o motivo de passar de novo pelo processo de aplicações. Talvez eu devesse,’ ela disse. Personalidade de televisão e rádio, Jono Coleman pensa que ‘ a Austrália tem um pouco de problema em sua imagem mundial.’  De acordo com Coleman ‘ a vida é mais cara, a gasolina é mais cara e ir ao supermercado é também mais caro.’ Ele perseguiu fama e fortuna de volta à sua pátria, antes de se mudar para a Austrália. Vendo de ambos os lados, ele diz que é hora de uma revisão da imagem , porque a reputação da Austrália no exterior está ficando na lixeira. ‘Há uma piada que gira em torno do Reino Unido: ‘qual é a diferença entre um pote de iogurte e um australiano?’ E eles dizem ‘o pote de iogurte tem mais cultura’, brincou Coleman.

E a Austrália está, de fato, ficando cada vez mais cara. Um relatório do grupo de reflexão de políticas públicas, um centro de estudos independente, demonstrou que nosso custo de vida está ficando fora de controle. Sydney, Melbourne e Brisbane estão agora entre as top vinte cidades mais caras do mundo; há uma década atrás, apenas figuravam no top 100. ‘Hoje essa é uma das coisas que não compreendemos sobre a Austrália – nós não somos apenas um país de grande imigração, mas nós somos também um país de grande emigração,’ disse o Professor Graeme Hugo, Chefe do Centro de Estudos de Migração e População Australiana,  da Universidade de Adelaide.

O Professor Hugo diz que é hora do Governo Federal focar mais em conter a debandada no exterior, em vez de tentar afastar os imigrantes. ‘O aumento do custo de vida na Austrália pode ser um dos fatores que incentivam algumas pessoas a voltarem para trás. Eu acho que muitos voltam porque eles perdem essa interação com a família e também fatores de estilo de vida. Você sabe, as coisas não saem bem como esperavam’ disse o Professor Hugo. O pior é que estamos perdendo nosso melhor e mais brilhante grupo de trabalhadores, altamente qualificado e estudado,  procurando viver em outro lugar. ‘Muitas vezes penso que a Austrália também poderia fazer melhor para ter uma  política de emigração, bem como uma política de imigração,’ disse o Professor Hugo. Porém, pode ser tarde demais, especialmente para os migrantes já no seu caminho para casa.”

Academics-leaving-australia_300_tcm18-208361

 

44 comentários em “Migrantes Deixando a Austrália”

  1. Olá Carol! Tudo bem?
    Meu nome é Cida e estou em Perth à 4 meses, preciso renovar meu visto ate o fim do mes, estamos pensando (eu e meu marido) em renovar para Melbourne, mas ainda estamos vendo. Aqui é muito quente, achei tudo muito caro aluguel, comida, escola, etc… Enfim foi uma frustração, gostaria de saber como estão as coisas por aí, tem escolas boasW? com bons Professores? Para alugar ap ou casa é muito complicado? Aqui é um absurdo de complicação… Qto esta o aluguel +ou-, e gostaria de dicas de emprego já que ainda não estamos muito bem no ingles… Se vc puder me passar algumas dicas … eu agradeço muito, muito mesmo! Fique com Deus! Meu email cidaribeiro_2006@yahoo.com.br

  2. Carolina, boa tarde, tudo bem?Sou formado em Direito, tenho 27 anos, sou casado e minha esposa é nutricionista. Ambos trabalhamos no Brasil mas gostariamos de mudar. Você acha que nos dias atuais vale a pena morar na Australia?Se formos como estudantes após você acha que nos podemos conseguir permanecer no país?Desculpe a ignorância e a quantidade de perguntas. Desde já lhe agradeço pela atenção.

    1. Olá Martins, tudo bem? (nem sei se é esse seu nome; foi o que apareceu aqui pra mim)

      Com certeza, vale muito a pena! Esse país é tudo de bom!!!
      Porém, na carreira de Direito, você terá que fazer uma especialização pra trabalhar aqui, o que significa quase fazer uma nova faculdade! O curso é longo e caro… Não é possível reconhecer seu diploma aqui e simplesmente trabalhar em sua área. No caso de vir como estudante, seria estudante de Inglês ou estaria disposto a cursar a especialização do Direito?
      De qualquer forma, é super possível vir como estudante e depois mudar o visto pra trabalho ou mesmo pra residente permanente; basta passar por todo o processo requerido pela Imigração.
      Mas sabe? Vale sim a pena! E muito!

      Por nada! Abraço e boa sorte.

      1. Carolina, tudo bem sim!Meu nome é Alexandre. Obrigado pela rápida resposta e atenção.Poxa que pena. Tem dois anos que sou formado em Direito, porém não trabalho na área, pelo contrário tenho uma loja própria da Lacoste em minha cidade, porém não vai bem e como tenho bastante interesse na Austrália, eu pensei porque não né? No caso iria como estudante de inglês mesmo, pois acredito que não disponha de capital para fazer uma faculdade em tempo integral sem a possibilidade de trabalhar. A respeito de minha esposa e a função dela (Nutricionista), você teria alguma informação?É bem remunerado?Cai no mesmo problema do meu curso de Direito?Aqui ela é responsável por um supermercado, trabalha de seg a sab das 07:30 as 13:00 e ganha R$1800,00.

        Obrigado Novamente, um abraço

      2. Oi Alexandre, muito prazer! Rsrsrs!

        Por nada! Quando estou com tempo livre, super consigo fazer um trabalho legal aqui no Blog… Infelizmente, nem sempre tô por aqui com essa rapidez! Mas estou tentando melhorar isso. = )
        Olha só, um caminho legal que já vi alguns seguirem por aqui é fazendo um TAFE de Paralegal. O salário é super bom, o curso é bem mais curto, porém precisa de um Inglês legal. Se você quiser investir no Inglês primeiro, depois ir trabalhando no que aparecer, até encarar o tal curso, é um caminho de fazer a vida por aqui.
        Ou então, tentar uma nova carreira, quem sabe? Esse TAFE que citei é um curso profissionalizante MUITO conceituado na Austrália. A maioria dos australianos nem vai pra Faculdade; faz TAFE e trabalha o resto da vida só com isso, já que os salários são muito bons. É um caminho…
        Nutrição é uma área que desconheço, nem conheço ninguém aqui que trabalha nela. Mas vale dar uma pesquisada on line mesmo sobre o campo dela.
        A verdade é uma só: com bom Inglês, as pessoas conseguem bons empregos, que garantem uma vida legal.

        Espero ter ajudado! Boa sorte aí com a loja! Sucesso!

        Abraço.

  3. Olá carolina,ÓTIMO BLOG!!!!!!!!!!
    Queria tirar uma duvida (me desculpe se voce já respondeu…..)estou num dúvida entre fazer intercmabio entre Australia e Irlanda para intercambio de de ingles.O ponto principal é que o emprego,já sei que por lá esta bem complicado por conta da crise europeia.Enquanto que na Australia ouvi falar de amigo que fez intercambio ano passado tá chovendo emprego(ou melhor sub emprego),conforme a descrição dele tem até como recuperar o dinheiro investido.Minha duvida é se realmente procede isto?voce se estando ai é possivel pedir o visto de 14 semanas e depois renovar por mais 14(sem precisar comprovar renda novamente ?é que seria mais fácil pra mim comprovar a renda das 14 semanas inicialmente….

    1. Oi Felipe, tudo bem?

      Obrigada pelo elogio ao blog!
      Não sei se você sabe, mas a crise tá chegando aqui também. Não está assim tão fácil conseguir emprego hoje em dia, viu? Dizer que tá “chovendo emprego” então, seria até absurdo.
      E sobre recuperar o dinheiro, poucos que conheço conseguiram isso. Muitos se enrolam em ter que pagar as despesas, escola, transporte e tudo o mais. Já sobre o visto, não sei como tá agora, já que as regras mudam constantemente. Você precisa checar isso, não sei te responder.

      Abraço e boa sorte.

  4. Olá Carolina, tudo bem?
    Eu e meu noivo estamos indo para Melbourne agora final do ano. Sou dentista aqui, formada a 6 anos, ele se forma em gastronomia agora, trabalha na área a 3. Eu dei entrada já no Australian Dental Council, e estou agora estudando para o Ielts. Nossa intenção é buscarmos colocação ai e buscarmos uma vida melhor! Para isso, meu noivo irá como estudante (vai cursar Bachelor in Culinary na William Angliss Institute) pois vai aproveitar cadeiras daqui, e ainda após o término do curso, podemos aplicar para visto de trabalho full time por mais 2 anos. Enquanto isso tenho tempo para prestar as provas de odonto ai que são terríveis…. Tudo isso é um sonho que sonhamos e planejamos há quase 2 anos…. e finalmente vai se concretizar! Vamos primeiro para Sydney passar o final de ano com amigos, e depois chegaremos no meio de janeiro em Melbourne. Vc acha que ainda vale a pena tudo isso? A qualidade de vida, empregos ainda compensam? Para meu noivo acredito que seja tranquilo conseguir emprego, e eu, inicialmente poderei trabalhar somente como auxiliar de dentista, mas estou super disposta! Fiz contatos por e-mail com alguns empregadores, e acho que vou conseguir algo! Aqui no Brasil está tudo muito difícil. Sabemos que ai o custo de vida é maior, porém, os salário de uma auxiliar de dentista ai, paga mais que eu como especialista aqui.

    Então, enfim, queria algumas dicas de bairros bons para morar, e baratos também, com acesso fácil a transporte para a escola Angliss que fica 555 La Trobe Street, Melbourne, Victoria, 3000.
    Tudo que vc puder nos passar vai nos ajudar e muito!

    Outra coisa, vc conhece um hotel ou hostel barato e bom para ficarmos até encontrarmos apto para alugar?

    Muito obrigada por enquanto!!
    Seu blog é leitura obrigatória para nós.
    Abraço

    1. Sem dúvida que vale a pena, Jéssica! Esse país tem a melhor qualidade de vida do mundo! Só por isso, já seria válido o esforço…

      Sobre os bairros, vai depender de quanto quer pagar (barato não tem, hahaha!), o que é fundamental num bairro pra vocês, quanto tempo querem gastar dentro do transporte, se querem casa ou apartamento…

      Esse endereço é bem no centro da cidade, então qualquer bairro terá transporte de fácil acesso. O transporte público aqui é excelente, super bem projetado pra ligar a City a todos os subúrbios ao redor.

      Me conta mais das necessidades e vontades de vocês, que eu sugiro os bairros. E se puder dizer mais ou menos a faixa de valores, ajuda bem na hora de sugerir o lugar. Lembrando que aqui se paga aluguel POR SEMANA!

      Bom saber que lêem meu Blog com frequência; fico feliz!!!

      Se achar melhor conversarmos por email, segue meu endereço:
      blogmelbourneaustralia@gmail.com

      Abraço.

    2. Oi Jéssica!! Li seu comentário aqui! Eu cheguei há um mês e estou fazendo bachelor degree em Culinary Management também!! Na William Angliss!🙂
      Vcs estão gostando do curso??

      Me add no face para conversarmos!! É Manu Kfouri

      Um abraço

  5. Ola Carolina,

    Eu e minha esposa estamos pensando em mudar para Australia em no maximo 2 anos. Sabe me dizer se a carreira de Psicologa tem alguma restricao ? Ela devera fazer outra “faculdade” para validar o diplomada no Brasil ? Ela é formada a 3 anos e tb é pos-graduada (especializacao) na area.
    Como sou casado com ela, eu nao preciso aplicar para o visto ? como funciona…

    Obrigado

    Felipe

    1. Oi Felipe, tudo bem?

      Bem, o processo de reconhecimento é longo. Primeiro ela precisa aplicar para o pedido de reconhecimento como Psicóloga e comprovar suas qualificações. Caso sejam aceitas, e eles entenderem que a formação dela é equivalente ao exigido por aqui (6 anos de estudos), ela pode ter um registro provisório, até completar o processo total. É necessário passar por uma parte prática supervisionada pelo órgão responsável, prestar uma prova (exame nacional), e também ter o mínimo de Inglês exigido para exercer a profissão.
      Essa prova de Inglês é o IELTS, e para Psicologia, o mínimo é nota 7 nos 4 quesitos: escuta, leitura, escrita e fala. Tem que tirar 7 em todos, não é uma média das 4 habilidades.
      Uma vez que todas as frentes estejam ok, enfim ela poderá ter o registro completo e exercer a profissão sem restrição.
      Sendo casado com ela, você pode vir no mesmo visto.

      Segue uma página contendo as informações necessárias:

      http://www.psychologyboard.gov.au/Registration/Overseas-Applicants.aspx

      Por nada!

      Abraço.

  6. obrigado pelo rapido feedback.
    Como morei na Australia em 2005 ( Manly Beach -Sydney) e nunca mais voltei, sabe me dizer se ainda vale a pena migrar para Australia? Estou ouvindo alguns comentarios na internet que esta bem dificil conseguir emprego e que o custo de vida quase triplicou em menos de 10 anos.
    Abs

    1. É verdade, Felipe. As coisas por aqui já não são mais como antigamente… Hahaha!
      Crise chegando de fininho, muita gente perdendo emprego, uma certa dificuldade em achar trabalho e um custo de vida BEEEM alto. Como sempre digo para as pessoas, quem tem a ilusão de ficar rico no exterior pode riscar a Austrália do mapa!
      Porém, ainda vale bem a pena na questão da qualidade de vida, segurança, lazer, cultura e afins. A vida que a gente leva (e você conhece) ainda é completamente superior se comparada à vida no Brasil.
      Sim, eu ainda acredito que vale a pena!!!

      Abraço.

  7. Ultima duvida rs…. voce acha valido tentar aplicar o visto de imigracao por skill sem um agente de imigraco “empresa especializada”, pois o custo fica quase 3x mais. estou pesquisando e parece que aplicando sozinho sai uma media de 15 mil reias TUDO e com a empresa “credenciada” uns 35 mil reais. o que voce acha ? acho que vou te contratar para me apoiar rs.
    Abs

    1. Oie Felipe!

      Não tenho dúvidas de que o preço é o triplo; afinal, os caras conhecem todos os macetes e jeitinhos. Anyway, se você acha que dá pra fazer sozinho, se entende tudo que está sendo pedido, não vejo problema. Outro detalhe é o tempo que pode levar pra fazer sozinho, já que essas agências têm prática e conhecimento.
      Bem, você sabe qual a melhor opção pra si mesmo, né? Financeiramente inclusive! Eu não sei…

      Me contratar pra te apoiar foi boa! Risos!
      Sabe que já até pensei numa empresa de consultoria mesmo? = )

      Abraço e boa sorte!

  8. Olá, Carolina. Meu nome é Rafael, sou professor universitário de educação física com mestrado e trabalho principalmente com artes marciais. Minha noiva Anna Rafaela é contadora e está terminando sua 1a especialização em Normas Internacionais de Contabilidade.

    Estamos muito desgostosos com o Brasil e pensamos num lugar melhor para casarmos e termos nossos filhos. A Austrália virou nossa 1a opção, sendo Melbourne um ponto para começar.

    Inicialmente, pensei em fazer meu Doutorado aí. Mas como é bem caro e precisa-se de um inglês BEM avançado achei melhor (corrija-me se estiver errado) fazer uma formação (mesmo que de poucas semanas) em inglês aí.
    Você sabe dizer se nas nossas profissões teremos que realizar alguma provação para exercê-las?

    Me disseram também que se tudo der errado em relação à essa situação, podemos trabalhar em qualquer coisa, pois os empregos aí são suficientes para as pessoas se sustentarem…isso procede? Isso vale à pena? Vale à pena sair do Brasil e de perto das nossas famílias para arriscar isso?

    Adorei seu blog e suas explicações, porém, devo dizer, estou mais tenso e inseguro após ler esse post, que mesmo não sendo de sua autoria faz com que pisemos no freio e ligue uma luz amarela. As coisas que você respondeu aos outros também me deixaram um pouco nervoso. Se possível, gostaria que você se posicionasse em relação ao texto que você traduziu.

    Desculpe as diversas perguntas, mas por favor entenda, é um sonho casar e ter filhos. E fazer isso do outro lado do mundo sem a família perto é algo complicado e tenho que saber se irei para realmente descobrir um novo lar ou se no fim é bem possível que tenhamos que voltar pra cá.

    VALEU E BEIJOS

    1. Oi Rafael, tudo certinho???

      Você está corretíssimo sobre o curso de Inglês. Muito melhor adquirir mais habilidade com a língua do que pagar uma Pós mega cara. Por incrível que pareça, ter uma Pós aqui nem faz tanta diferença assim…
      Acredito que na sua área, tendo um bom Inglês, você consegue emprego sim!
      Já a sua noiva precisa fazer uma especialização na área de Accounting. É um curso/exame chamado CPA. Apenas com a formação no Brasil fica mais complicadinho… Precisa ser creditada pra exercer a profissão aqui na Austrália. Segue o link com todas as informações sobre a carreira:

      http://www.cpaaustralia.com.au/become-a-cpa

      Outra coisa que é verdade, é que existem mil outros caminhos por aqui; caso não seja possível trabalhar na área de vocês, é possível SIM encontrar outros empregos e até novas carreiras no mercado australiano. Como sempre digo para todos, se estiver planejando ficar milionário, aqui não é bem o lugar. O custo de vida é alto. Porém, se estiver procurando qualidade de vida, aí é outra história. É super possível ter uma vida bem boa mesmo, se os dois estiverem trabalhando.
      Se vale a pena deixar família e amigos no Brasil por isso, aí vai de cada um. Por um tempo achei que não valia; hoje já acredito que vale muito. As pessoas são insubstituíveis, a saudade nunca passa, a falta delas dói muito. Porém, a vida que a gente leva aqui é imbatível. Costumo brincar que o melhor seria nem ter saído do Brasil. Depois que a gente conhece o outro lado e vê que é possível, aí fica difícil (quase impossível!) aceitar a corrupção, a desvalorização das pessoas, a falta de respeito, de segurança, o nível ridículo da Educação, enquanto aqui a escola pública coloca seus filhos no mercado do mesmo jeito.
      Uma vez que a gente sai do Brasil e vai morar num lugar como Melbourne, fica complicado pensar em voltar, mesmo com todo o amor pela família. A gente começa é desejar que todos venham viver com a gente, isso sim! Meu sonho hoje seria ver a velhice dos meus pais aqui, onde os idosos são respeitados e têm excelente qualidade de vida, por exemplo.

      Sobre a minha posição em relação ao texto, é a seguinte:

      Conheço os dois lados da moeda. Conheço gente lutando até sangrar pra dar certo nesse país. Conheço gente que não deu certo de jeito nenhum e teve que voltar. Mas eu conheço MUITO MAIS gente que deu certo, que trabalha em suas carreiras, consegue ganhar dinheiro, tem uma vida excelente aqui. Não dá pra generalizar! Tudo é relativo. Mas uma coisa eu posso te garantir: todo mundo que deu certo, estava muito a fim de dar. Todo mundo que deu certo veio com propósito de vencer, de conquistar, de estabelecer família, de criar raízes.
      É um processo; não acontece do dia pra noite. Tem que ter fé, garra, força e coragem. Mas dá certo no final. Até porque sair da terra da gente, da nossa parentela, recomeçar, do zero, até se estabelecer, leva tempo.
      Mas quando acontece, puxa vida! É legal demais… Inclusive, estou com um projeto pro Blog exatamente sobre isso, que será lançado em breve; acho que vai ajudar muita gente.

      E só pra terminar, uma garantia: criar filhos nesse lugar é realmente um sonho! Só pra te dar exemplos básicos: escola pública é de qualidade, criança até os 16 anos têm direito a consulta grátis no Clínico Geral e qualquer bairro que você morar (acredite, qualquer MESMO!), tem área de lazer, parque, playground, pertinho de sua casa! E você pode usar, porque existe segurança na rua… Pra mim, isso é um ponto crucial!

      Nossa! Escrevi pra caramba! Virou um post, quase… Risos! = )
      Espero ter ajudado e respondido às suas ansiedades!

      Por nada! Beijo.

      1. Muito obrigada também, tuas palavras me deixam com mais vontade ainda de ir em busca de uma vida melhor ai! Obrigada.

      2. Vou aproveitar e perguntar uma coisa sobre a região como um todo. Perguntei sobre Melbourne, mas na verdade gostaria de saber sua opinião sobre a vida nas outras cidades: Camberra, Perth, Sydney, Gold Coast…ou mesmo Nova Zelândia.

        Desculpas novamente, mas é que para um professor de educação física / artes marciais (EU) e pra uma contadora (MINHA NOIVA) é um investimento e desprendimento imenso….NÃO PODEMOS ERRAR 😦

      3. Entendo sua posição, Rafael, mas como eu nunca morei em outra cidade, fica complicado opinar, né?

        Dá uma lida nesse blog aqui ó:

        http://www.portaloceania.com/au-region-index-port.htm

        Ele fala de todas as cidades daqui e dá uma idéia do estilo de vida em cada canto desse país lindo!
        Já sobre a NZ, eu nem tive o prazer de conhecer ainda… = (

        Abraço.

  9. Olá Carolina, tudo bem com você? Meu nome é Wellington e eu recebi uma proposta de trabalho de Sydney. Aparentemente, é uma ótima proposta se não fosse pelo fato de ter minha esposa e dois filhos (6 e 8 anos). Tenho muito receio com os gastos com escolas e saude… como funciona isso ai?
    Grande abraço,
    Wellington

  10. Boa noite carolina sou formado em Educação Fisica com Especialização em Fisiologia do Exercicio, tenho curso de salva vidas etc, ja trabalho na area a mais de dez anos porém ja tenho 37 anos , estou vendo a possibilidade de mudar para Australia. Quero saber de você se a area da Educação fisica é bem vista e remunerada tanto em escolas, academias, clubes etc, e se o diploma é valido para trabalhar ae?
    Obrigada
    Renan Lima

  11. Em primeiro lugar esse show do Today Tonight gosta muito de sensasionalizar as coisas.. nao se deve acreditar em toda a reportagem como se fosse um evangelho.

    Desses entrevistados para a reportagem, 2 vieram da Inglaterra, e 1 dos Estados Unidos… Entre 88,000 pessoas que querem voltar, so conseguiram achar 3 de paises do primeiro mundo. Nem eh pra admirar.

    Seria pra admirar se houvesse um chines querendo voltar para a China, um indiano querendo voltar para a India, ou ate um brasileiro querendo voltar para o Brasil.

    Pois meus amigos, digamos a verdade, o Brasileiro quando chega num pais civilizado como a Australia eh, se acha o rei do mundo, gosta de criticar da Australia, mas no entanto quer aproveitar do maximo que esse pais oferece e nunca mais quer sair.

  12. Boa tarde carolina, eu e minha namorada estamos querendo nos mudar para australia.
    Ela tem 23 anos e eu 27, ela é formada em educação física e eu estou me formando em engenharia eletrônica.
    Bom vamos as duvidas:
    – minha primeira pergunta é se vale a pena eu me formar para depois ir ou largo a faculdade e busco uma nova qualificação por ai? (eu ouvi falar e li um pouco a respeito que minha faculdade não seria reconhecida ai já que é uma faculdade pequena do interior de são paulo).
    – outro caso é se deixarmos de lado nossas profissões, conseguimos conseguir um emprego para nos mantermos por ai e com o tempo crescermos financeiramente ?
    Nossa ideia é irmos como estudantes, até por que o nosso ingles é basico.

    Se não for encomodo poderia me passar um e-mail ou um ctt para mais informações.

    Muito obrigado

  13. Ola carol, sou enfermeiro com 8 anos de experiencia, e tambem formado em analises e desenvolvimentos de sistemas ,e tambem professor de jiu jitsu, e a minha esposa tambem e enfermeira, somos servidores publicos, quero saber se vale a pena ir pra australia, e em qual formacao me daria melhor ai.

  14. Ola Carol. Tenho uma duvida, ficaria grata se pudesse me ajudar. 1- VC conhece alguma instituição de.imigração que possa ajudar a gente nos primeiros passos por ai? Que tenha sede aqui no Brasil pra podermos ir já mais seguros? Sou enfermeira mas descontente com a profissão. Fiz um curso de alvenaria por hobbie e na lista de.ocupações da Austrália precisam dessa carreira lá. Estava querendo primeiramente ir fazer cursos pra aprimorar meu inglês mas tbm pra pegar meu visto.permanente trabalhando nessa área. 2- com quem.posso.me nortear? 3-gostaria de levar meu filho comigo, é possível fazer td isso com.uma criança de 3 anos? Quero muito fazer dar certo mas tenho medo de não dar e meu filho passar necessidade…4- e a saúde? Como funciona ai? Todos tem direito? É de qualidade?

  15. Olá Carolina, parabéns pelo blog; estou pesquisando sobre viver na Austrália, mas estou com muitas dúvidas. Estou me formando em terapia ocupacional e vi que está na lista de skills do governo. Você sabe se consigo validar meu diploma aí e se é difícil? Eu e meu noivo queríamos muito morar aí, você sabe se está muito difícil conseguir um sponsor, poderia ser nessa área ou em qualquer outra! Muito obrigada!

    1. oi Luiza tenho o mesmo sonho que você, pois também estou fazendo terapia ocupacional e meu sonho é morar na Austrália. Tenho as mesmas duvidas e gostaria de tocar algumas ideias com você. É gostaria de reforçar também essa pergunta que você fez a Carolina, também estou interessada nisto.

  16. Ola!! Estou indo com minha namorada a australia pois ela passou para o ciencias sem fronteiras pela faculdade… estamos juntos a quase 4 anos.
    Ela ira a melbourne, e ficara por 1 ano.
    Gostaria de fazer um TAFE level 3, e gostaria de saber se eu poderia trabalhar legalmente, enquanto faço o curso.
    Tenho 23 anos e sou formado em ciencias aeronauticas, ela estara cursando engenharia quimica, ingles nao eh um problema para nos.
    Algum curso que voce me recomendaria Carolina?

    muito obrigado e parabens pelo blog!

  17. Olá Carolina, tudo bem? tenho 30 anos, solteiro, me formei em biomedicina a pouco tempo e não tenho perspectiva de nada sólido aqui no Brasil, o mercado vai mal aqui (não só pra minha formação, mas como um todo), tenho muita vontade de morar e trabalhar na Austrália, ainda não falo inglês fluente mas já estou cuidando disso, começarei um curso em poucos dias. Existe a possibilidade de eu trabalhar no meu ramo (biomedicina) aí na Austrália? Gostaria também de aprender inglês de forma profunda e se possível fazer alguma especialização aí.

  18. Olá Carolina. Tudo bem ? Trabalho numa multinacional que tem escritórios na Austrália. Recebi uma oportunidade para realizar um trabalho em Melbourne por 4 meses e se tudo der certo, tentar uma transferência. Tenho um filho de 6 anos que ainda não fala inglês. Eu e minha esposa trabalhamos na área de TI. Tenho grandes preocupações em relação a adaptação do meu filho num pais estrangeiro, em relação a lingua, aceitação na escola, novos amigos e se existe preconceito com estrangeiros, principalmente nas escolas. Você tem conhecimento e/ou experiência com isso ? Poderia me dar alguma dica se vale a pena tentar ou não uma migração para Austrália ? Obrigado e parabéns pelo Blog.

  19. Oi Carol… Sou umá adolescente de 17 anos prestes a completar os 18 no fim deste ano de 2016. Ainda estou concluindo o ensino médio e vou fazer a prova do Enem esse ano. Se conseguir uma bolsa de estudos pretendo cursar bacharelado em educação física e talvez licenciatura em educação física também em, Nova Muntum – MT. Morar na Austrália pra mim tem se tornado cada vez mais desejado. Pretendo também fazer um curso de inglês e morar lá depois de casada… Tenho visto nas pesquisas q fiz pela internet a dificuldade de ser formado em algo e ir pra outro país por causa q tem q revalidar o diploma… Me Ajuda!

    Desde já agradeço pelas dicas dadas as outras pessoas q me tiraram alguma dúvidas.

    Bjs 😘

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s