Contando o Tempo…

Hoje tivemos uma despedida muito especial, na casa dos nossos amigos Beto e Paula, e reunimos pessoas mais que queridas. Pessoas que fazem parte da minha história, da minha vida! E como disse o Adriano, grande amigo nosso, “não se esqueçam, vocês têm AMIGOS aqui… AMIGOS DE VERDADE!” Foi tudo bom demais! Amo muito tudo isso! Mas o Luís e a Luciene (amigos e afilhados de casamento) me deram um presente, talvez o mais marcante que já recebi até hoje em minha vida! Não pelo valor ou pela beleza, mas pela simbologia que trouxe consigo: um relógio! Fofo, lindo, delicado, mas com um propósito maior: contar o tempo… Um novo tempo de vida e o tempo que falta pra voltarmos! Fiquei sem palavras (algo muito raro!) e simplesmente AMEI! Obrigada a todos que estavam lá! Vocês são INESQUECÍVEIS! E como já combinamos, nas próximas férias, precisamos marcar outro encontro como esse! Comida boa, bebida e amigos! PERFECT! Thank you, friends!

Anúncios

Por Que Existe Despedida???

Não sei quem inventou esse lance de se despedir… Mas que pessoa cruel, viu??? De verdade, pensei que tudo isso seria mais fácil… Não imaginava o quanto eu amava essas pessoas com quem convivo hoje! Agora que o dia está muito próximo (daqui a 8 dias!), e sei que estou passando os momentos finais com essas pessoas, meu coração fica quebradinho! Sabe aquele lance piegas de pensar “eu deveria ter feito isso ou aquilo, deveria ter ficado mais perto dela, deveria ter insistido um pouco mais”? Cafona? Discurso pronto? Jargão? Exagero??? Posso garantir que não é… De repente a gente começa a perceber que o que importa de verdade nessa vida é estar com quem se ama e que isso NUNCA é demais! Tenho tanta coisa pra dizer pra tanta gente, pessoas que merecem mesmo um abraço, outras a quem devo um “muito obrigada”, outras a quem nem devo nada, mas também foram importantes! Dizer adeus não é tão simples agora, quando a pessoa que está do outro lado sou eu… Já julguei tantas vezes por despedidas que presenciei… Hoje a “piegas” é exatamente a pessoa prática, meio fria e resolvida que sempre me julguei ser… Amanhã de manhã viajarei pra casa dos meus pais… Acho que serão meus dias mais difíceis… E os melhores também! Como alguém me disse hoje, “não existe mais distância nessa era da internet”! Espero, de verdade, de coração, que ela esteja certa…

Os Dois Dias…

Recebi esse texto de uma pessoa muito querida… Vale a pena ler e pensar… Pensar e reler!

Há dois dias em todas as semanas com os quais não deveríamos nos preocupar; dois dias que deveriam ser mantidos livres do medo e da apreensão.  Um destes dias é o ONTEM, com seus erros e ansiedades, suas falhas e bobagens, dores e sofrimentos. O ONTEM passou para sempre, está além do seu controle. Todo o dinheiro do mundo não pode trazer de volta o ONTEM. Não podemos desfazer um único ato que fizemos, não podemos apagar uma única palavra que dissemos. O ONTEM se foi… Outro dia com o qual não deveríamos nos preocupar é o AMANHÃ, com suas possíveis adversidades, suas cargas, suas grandes promessas e pobre desempenho. AMANHÃ está além do nosso controle imediato, o sol do AMANHÃ irá se levantar ou em esplendor ou por detrás de uma máscara de nuvens, mas se levantará, e até que ele o faça, não temos nenhuma garantia do AMANHÃ, pois ele ainda não nasceu. Isso deixa apenas um dia, o HOJE. Qualquer homem pode lutar as batalhas de apenas um dia! É só quando adicionamos as cargas daquelas duas assombrosas eternidades: o ONTEM e o AMANHÃ, que sucumbimos. Não é a experiência do HOJE que enlouquece alguém, é o remorso ou a amargura por algo que aconteceu ONTEM e o receio do que o AMANHÃ poderá trazer… Portanto vivamos não mais que um dia por vez! Somente por HOJE serei feliz! Somente por HOJE serei agradável! Somente por HOJE falarei baixo, agirei polidamente! Não criticarei ninguém, não acharei erros em nada e nem tentarei melhorar alguém antes de melhorar a mim mesmo! Somente por hoje terei um momento em silêncio, sozinho, relaxarei e conversarei com AQUELE que está a brilhar lá em cima… ONTEM é história, AMANHÃ é um mistério, mas o HOJE é uma dádiva, por isso é chamado… PRESENTE…”

 

Faltam 12 dias! O quê? Só isso???

Essa noite tive muita dificuldade pra dormir! Fiquei pensando em todas as coisas que preciso fazer, pessoas com quem preciso falar, visitar, abraçar, antes de ir embora… Coisas a vender ainda, uma “semi-mudança” pra preparar (digo “semi” porque, na verdade, poucas coisas vão conosco: apenas livros, cd’s, dvd’s, objetos pessoais) e o tempo não pára de correr! Dias estranhos, esses últimos… A gente tem que correr tanto, mas gostaria de ficar quieto, num canto, pensando em tudo… Bate uma melancolia que não tem lugar pra estar, que não pode tomar meu tempo nem minha energia! Tenho vários amigos morando fora, no exterior, que passaram pelas mesmas coisas, mesmas situações, mesmas dúvidas e ansiedades… e o mais interessante é que essas pessoas ficaram muito próximas, mesmo que via internet, e têm me ajudado muito com seu carinho, conselhos, dicas e palavras precisas, nas horas perfeitas! Obrigada, queridos! Posso afirmar que chega um determinado momento que a coisa que a gente mais quer é chegar logo, se instalar logo, voltar a vida normal logo! Por incrível que possa parecer, quero minha vida de volta, rotina de volta, trabalho, faculdade, horários bem definidos pra obrigações e lazer!!! E por falar em “logo”, já temos nossa primeira passagem de volta, de férias pro Brasil! Hahahaah! Nem fomos e já temos data de volta! Estaremos aqui depois do dia 02 de julho de 2009! See you…

Tempo de Recomeçar…

A apenas catorze dias da ida pra Austrália, começo o blog tão prometido e muito cobrado por alguns amigos! Perguntas como “quando vocês vão mesmo?”, “quantos dias faltam?” ou “você está com medo?”, assolam a minha alma e me fazem pensar bastante… em tudo! Vamos dia 27 de agosto, faltam exatamente 14 dias e não, eu NÃO estou com medo! Medo, pra mim, é contrário à FÉ! Fé é ter a certeza das coisas que não vejo, mas SEI que vão acontecer… por isso, não tenho medo! Acredito que é um novo tempo, um tempo de recomeçar, de repensar, de mudar alvos, metas, propósitos… Tempo de fazer novos planos, de jogar fora coisas velhas, de abrir-se para o novo, tempo de MUDAR!  Mudar dói, incomoda, desestrutura, mas nos faz crescer, nos faz ver as coisas de um outro ângulo, outro paradigma; descobrir pessoas, lugares, sentimentos e emoções completamente novos! E como é bom coisa nova! Como é bom o cheiro de roupa nova, sapato novo, brinquedo novo, casa nova, vida nova! Estou sim, bem ansiosa com toda essa novidade em minha vida! E que venham os novos anos (e desafios!) do resto da minha vida! Welcome to my life!