Quer Estudar na Austrália?

Essa semana tive o prazer de conhecer vários estudantes brasileiros em Melbourne, que vieram pra cá através do programa Ciência sem Fronteiras. Já tinha ouvido falar desse programa, mas não conhecia detalhes sobre ele.

“Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento – CNPq e Capes –, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC. O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Além disso, busca atrair pesquisadores do exterior que queiram se fixar no Brasil ou estabelecer parcerias com os pesquisadores brasileiros nas áreas prioritárias definidas no Programa, bem como criar oportunidade para que pesquisadores de empresas recebam treinamento especializado no exterior.” (retirado da página do programa)

Conversando com os estudantes, fui descobrindo mais detalhes e me apaixonei pelo programa. Que oportunidade incrível nosso país tem oferecido para esses estudantes! E antes que comecem os “blá-blá-blás” sobre onde o Governo brasileiro deveria investir essa grana, deixo claro aqui que sou Professora e, como tal, QUALQUER investimento em Educação no Brasil, já ganha meu coração.

É fato que precisamos de investimentos em vários setores, especialmente na Educação de base; concordo e endosso. Porém, num país como o nosso, onde a grande parte do dinheiro arrecadado é destinado praticamente à corrupção, lavagem de dinheiro e roubalheira governamental, qualquer investimento na área da Educação deve ser engrandecido. Tenho lido bastante esses dias sobre o programa e me encantei! Quem me dera ter tido uma oportunidade como essa quando eu era mais jovem! De qualquer forma, segue aqui a dica para os estudantes universitários. As chamadas para o programa na Austrália já estão abertas e sugiro que você não perca a oportunidade.

Para mais informações, basta colocar “Ciência sem Fronteiras” no Google, para uma enorme quantidade de artigos, opiniões e informações sobre o programa. Mas não invista muito tempo apenas lendo, para não perder a data. Inscreva-se o quanto antes e depois aprofunde-se na leitura. Tenho certeza de que você também vai se apaixonar pela iniciativa! As inscrições estarão abertas até o dia 29 de novembro. Corre lá que ainda dá tempo! E boa sorte!

Segue de novo o site oficial do programa:

http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf/home

Anúncios

Verdade Seja Dita

No final do ano passado, precisei renovar alguns dos meus documentos brasileiros. Existe um Consulado Geral do Brasil em Sydney, mas eles são os responsáveis por atender brasileiros na região de NSW (New South Wales), QLD (Queensland), NT (Northern Territory). Nós, “victorianos”, temos que recorrer diretamente aos serviços prestados pela Embaixada do Brasil, na capital da Austrália, Canberra. Abre parênteses. Minha mãe me contou hoje que uma mulher deixou de ganhar uma grana no programa do Faustão, por não saber qual era a capital da Austrália. Você, que lê o meu Blog, não vai passar pelo mesmo problema! Repita comigo: a capital da Austrália é CANBERRA! A capital da Austrália é CANBERRA! A capital da Austrália é CANBERRA! Decorou? Você já está pronto para participar dos próximos programas do gênero na TV… Hahaha! Fecha parênteses.

A Embaixada conta com um serviço intitulado “Consulado Itinerante”, que viaja por algumas cidades australianas prestando serviços à comunidade brasileira, em média duas vezes por ano. O brasileiro deve inscrever-se, agendando um horário, para ter atendimento quando a equipe chegar em sua cidade. Quando eu precisei usar o serviço pela primeira vez, o Itinerante foi cancelado, por corte de verbas. Serviço público brasileiro é sempre serviço público brasileiro, ainda que no exterior! Como eu não podia esperar mais, já que um dos meus documentos vencidos era simplesmente meu PASSAPORTE, tive que agendar uma hora direto lá na própria sede da Embaixada. Consegui um horário numa segunda-feira, logo de manhã, o que foi um excelente motivo para passarmos um fim de semana na cidade, já que seria impossível chegar no horário, se eu não fosse de avião.

Amei a cidade! Turismo da melhor qualidade! Se você tiver a chance de conhecer o lugar, não perca! Voltei de lá encantada. Mas, como toda boa cidadã brasileira, eu estava esperando perder um dia inteiro com a burocracia do serviço público nacional. Sinceramente, eu tinha péssimas expectativas, já que, além de ser prestação de serviço público, ainda havia um tal corte de verbas envolvido! Enfim, vivi no Brasil por toda a minha vida, e a gente sabe como as coisas funcionam por lá… Eu estava esperando um atendimento de nível brasileiro, se é que você me entende… Mas olha gente, adoro ser surpreendida, principalmente quando sou POSITIVAMENTE surpreendida! Chegamos pontualmente e fomos prontamente atendidos!  Como se não bastasse, fomos muito bem atendidos, com cordialidade, simpatia e excelência em todos os processos. Levamos pouco mais de 45 minutos para resolver tudo, numa sala super confortável e com pessoas muito prestativas!

Certamente, nós brasileiros gostamos um pouquinho de reclamar daquilo que achamos que não está de acordo. Muitas vezes, reclamamos até sem motivo, simplesmente pelo “bom e velho hábito” de reclamar. Mas, quantos de nós elogiamos e agradecemos, quando somos bem servidos? Não tive dúvidas: agradeci muito. Cheguei em casa e logo no dia seguinte, enviei um email de agradecimento a toda a equipe que me serviu tão bem na Embaixada. Recebi prontamente uma resposta, pedindo-me para enviar os comentários e elogios a Ouvidoria Consular Brasileira, o que fiz sem demora. O que é bom precisa ser reconhecido. Um bom trabalho merece ser elogiado. Gentileza gera gentileza. E fiquei muito orgulhosa e segura, sabendo que posso contar com um serviço público de qualidade, estando tão longe do meu país. Obrigada, Embaixada do Brasil na Austrália! Eu reclamo quando me sinto lesada em algum direito meu, mas reconheço quando o trabalho é bem feito! Foi uma experiência muito positiva…

Eu toda feliz na Embaixada...
... e aproveitando para fazer turismo - Parliament House, Canberra - ACT

 

“Quem procura, acha!”

Essa é a frase que tenho repetido para mim mesma todos os dias, quando volto “acabada” da Faculdade e ainda tenho que pegar trem, chegar em casa, fazer o jantar e ainda estudar MUITO mais… “Quem procura, acha!” Estou achando… Estou ME achando… Estou achando meu lugar nessa língua meio chata, meio encantadora, lotada de regras e também de exceções! Aproveito para me desculpar pela ausência: estou em fase de adaptação com o meu novo curso full-time, minha vida de estudante, minha vida pessoal, social e familiar, em meio às correrias de um Ano que começou voando para mim!

Também repito a tal frase quando penso que eu estava quieta no meu canto, em paz, quando fui inventar de estudar pesado de novo… Ninguém me obrigou. Apenas a inquietação de buscar um Inglês que me satisfaça, que justifique tamanha distância, que seja um diferencial realmente efetivo em minha vida profissional. Chega de “me virar” em Inglês. Basta de me manter naquela zona de conforto, onde a gente acha que já está bom, que já é o suficiente prá sobreviver…

Por conta disso, praticamente nem passei por aqui no último mês. Estou de-casa-para-a-Faculdade-da-Faculdade-para-casa-de-casa-para-a-academia-da-academia-para-o-desmaio-de-cansaço! Tenho tanta coisa para escrever, tanta vontade de dividir momentos legais aqui no Blog… O primeiro mês já foi e agora estou entrando na rotina, acertando meu dia-a-dia. Serei mais presente por aqui, espero… E prá quem não acha que Inglês pode ser um “bicho de 7 cabeças”, dá uma olhadinha no vídeo aí de baixo e veja se é simples assim entender qualquer pessoa falando a tal “Língua Universal”…

 

MUITO fácil de entender, não é, não??????

 

Ciclone Agora? O Que Está Acontecendo Com A Austrália?

Perguntas martelam em minha mente o tempo inteiro: por quê? Por que de novo? Por que tudo aqui na Austrália? Desde que cheguei nesse lugar, não paro de me surpreender com os acontecimentos naturais. Minha família e amigos não param de perguntar sobre os acontecimentos por aqui… Toda hora é um acidente diferente…

Desta vez, nem deu prá respirar. O país acaba de sofrer com as imagens e as histórias reais de devastação pelas inundações. De novo. Agora veio a devastação por um ciclone. De novo. São problemas cíclicos. Já aconteceram outras vezes. Há quem diga que o furo gigante da camada de ozônio fica bem em cima da Austrália.

Sei que a natureza está começando a “cobrar” os maus tratos, o desleixo e o total desprezo do ser humano. A hora já chegou em que o meio ambiente está dando suas respostas à poluição, ao uso desenfreado dos recursos naturais, ao consumismo absurdo e descontrolado, no mundo inteiro. Mas os australianos tentam ser  tão “ecologicamente corretos”, a natureza por aqui é tão valorizada, tão respeitada, que sinceramente me dá uma certa tristeza assistir à toda essa devastação…

O Ciclone Yasi, de categoria 5, foi comparado ao Katrina, em 2005, que devastou boa parte do Mississippi e Louisiana (New Orleans). Ele atingiu a costa aproximadamente à meia-noite, no litoral do Estado de Queensland, e então seguiu para dentro do continente, trazendo fortes chuvas às áreas de mineração que ainda se recuperam das recentes e devastadoras inundações.

Felizmente, ainda não há registros de vítimas, e a força do vento, que foi estimada por volta dos 300 km por hora, acabou se enfraquecendo, causando estragos menores do que o esperado. A Austrália conta com um sistema meteorológico impressionante, capaz de prever muitos acontecimentos desse tipo. As áreas de risco foram evacuadas à tempo, o que fez toda a diferença com relação à preservação da vida humana. Mais um ponto para se admirar e amar ainda mais esse lugar!

As fotos falam por si mesmas. Tenho pedido sempre através das minhas Redes Sociais que nos juntemos em oração pela Austrália. Agradeço à minha família e aos amigos que já se uniram à mim nessa empreitada na presença de Deus. Afinal, a gente acaba por amar o local que abre suas portas, sua cultura, sua vida e seu coração, para nos receber como se estivéssemos em casa…

Imagem por satélite do Ciclone Yasi
Devastação em Cardwell
Mission Beach
Ventos na Costa de Queensland
Mais uma vez, é tempo de reconstrução

Meus Apelidos Para A Aussielândia!

Amo viver nesse lugar – fato. A vida por aqui é de muita qualidade – fato. Parece-me loucura querer voltar pro Brasil algum dia – fato. Educação, lazer, economia, cultura, política, são de Primeiríssimo Mundo – fato. NUNCA ficar irritada, insatisfeita ou achar algumas coisas retardadas por aqui – MITO! Algumas vezes leio meu Blog e tenho um certo receio de passar uma falsa idéia de perfeição sobre a vida por aqui…

Tem muita coisa boa, como tem muita coisa complicada! Nos meus dias de mau humor, ou de “homesick” (saudade da terra natal), começo a soltar minhas pérolas sobre os apelidos que dou para a Austrália quando quero desabafar! Não tem muita graça, porque a maioria deles me irrita profundamente… Sabiam que isso aqui é o país do “Lego”? Você compra e você mesmo monta! TUUUUUUUDOOOOOOO! É a terra do “Do It Yourself” (Faça você mesmo)! Mesmo que você não tenha talento algum… Tudo que a gente compra, tem que levar prá casa você mesmo, montar você mesmo, consertar você mesmo

Esse aqui também é o lugar do “Vista tudo que tem vontade”! As pessoas acordam e pensam: “Hoje estou a fim de usar o cachecol marrom de bolinhas verdes, a calça amarela, o tênis rosa, a bolsa dourada e o casaco azul turquesa”! E elas FAZEM isso! Vestem-se como querem, na hora que querem, no dia que querem… Sentar num banco e ficar observando as pessoas é meu passatempo predileto. E quer saber? Elas se sentem lindas e seguras e poderosas e tocam a vida! Irritante! Porque vou eu tentar fazer o mesmo… Fico parecendo uma palhaça! Hahahahahahha!

A Austrália também é prá mim a “Nova China”! Meu Deus, TUDO AQUI é chinês! Tem muito mais coisa chinesa que australiana ou qualquer outra nacionalidade! É absurdo! Eles produzem pouquíssimo, tudo vem de fora (digo, da China, né?)… Sem contar a febre, o desespero tecnológico desse povo! Todo mundo tem os celulares mais famosos, mais modernos, os computadores, laptops, IPads, IPhones, Ipods, tudo que comece com “I” ou que tenha uma “maçã mordida” desenhada, sabe? Tenho a impressão de que gastam tudo que ganham com esses aparatos da modernidade…

Também ficaria famoso como o país da “Propaganda Ineficiente”! Jesus, se eles dependessem da propaganda prá eu adquirir algum produto, estariam esperando até hoje! São ruins demais! Cada propaganda tão tosca, que a gente fica boquiaberto! Já disse muitas vezes por aqui, a W/Brasil faria a festa, ganharia milhares e milhares de prêmios… Washington Olivetto seria ovacionado! A televisão me leva quase à loucura, muitas vezes…

Mas eu acho que o pior apelido que dou à esse lugar é o de “Atendimento de Repartição Pública”! Gente, nunca vi lugarzinho pior prá alguém ser atendido do que aqui… Lojas, restaurantes, imobiliárias, comércio em geral, órgãos públicos inclusive, não importa… Eita povinho que não entende ABSOLUTAMENTE NADA de agradar um cliente! Têm momentos que me sinto atrapalhando, não consumindo! Qualquer atendente de boteco no Brasil dá show em atendimento ao cliente em comparação com os daqui. Sempre que vou comer fora penso a mesma coisa: um garçom (ou garçonete) no Brasil ganha uma miséria, tem que trabalhar que nem doido prá sustentar família, pagar as contas, sei lá; mas tratam a gente bem, porque senão podem perder seu tão suado emprego! Aqui, eles ganham bem, moram nesse lugar lindo, têm uma vida bem legal, podem trabalhar apenas alguns períodos ou dias da semana, e ainda viver decentemente; por que essa cara de infeliz, esse mau humor… Não entendo… Vai ganhar salário mínimo no Brasil, vai, benhê! Depois me diz o que é trabalho de verdade!

Temos um supermercado chamado Aldi, que é europeu; alemão, se não estou enganada. Os produtos são bem mais em conta do que nos outros supermercados, porque são produtos exclusivos para essa tal rede. Mas as lojas são feias, bagunçadas, e os funcionários os mais infelizes da Austrália! Hahahahahhaah! Acho que nas entrevistas você precisa provar seu mau humor e sua insatisfação prá ser aceito! Parece que eles estão te fazendo um favor ENORME quando você compra lá… Isso mesmo… Você COMPRA lá! Mas eles não estão nem aí se você vai voltar ou não, pelo atendimento, mas pelo preço! E quando encontro alguém solícito, educado, que atende bem, não duvide: elogio, falo pro superior, falo no caixa, agradeço MESMO! Isso é raro por aqui…

 

 

Vivendo na Terra de OZ!

O assunto mais discutido do momento por aqui me faz pensar muito em um dos clássicos cinematográficos da minha infância, “O Mágico de Oz”! Quem não se lembra de Doroty, que num sonho foi parar num mundo distante e desconhecido, mas encantador??? Com aquela música inesquecível ao fundo, dizendo mais ou menos assim: “Certa vez eu ouvi alguém contar, que além sob o Arco – Íris há um lugar…” Pois é, a Terra de Oz, em meu conceito, existe mesmo! E não por coincidência, mas obra do destino, de Deus ou decisão pessoal, acabei vindo parar na Terra de Oz Contemporânea! Não acredita??? Pois pode começar a acreditar!!! Oz existe e fica na Oceania! Hahaha! Atualmente, ela é conhecida como AUSTRÁLIA!

Semana passada saiu o “BUDGET” do Governo Australiano, o orçamento anual onde o Governo presta suas contas à população. Se você ligar a TV ou o Rádio, vai ouvir sobre o tal Orçamento! Todo mundo só discute sobre isso! Também pudera! Os australianos estão indignados! Por quê? Descobriram desvios de verbas? Será que algum político corrupto está “passando a mão” na grana dos aussies? Algum Partido Político está ameaçando afanar às escondidas os impostos pagos com o suor dos rostos australianos? Absolutamente NENHUMA das alternativas! O Orçamento anunciado prevê um alto investimento em Infra-Estrutura! Com a crise, o Governo Australiano decidiu investir pesado na Educação, doando verbas altíssimas para as Escolas Públicas. Também investirá em Transporte Público, ampliando linhas de trens, interligando mais subúrbios aos centros comerciais. Parte do dinheiro também foi para aumento das aposentadorias! Também cresceu o valor que o Governo dá para a compra da casa própria ou construção, entre vários outros investimentos! E o povo está reclamando!

Você talvez nem acredite, mas o povo não concorda com o Governo! O povo não deseja mais investimentos! Hahaha! Num programa de rádio dia desses, alguém falava que “é como se o Governo quisesse investir, dar dinheiro para as pessoas e elas dissessem: não, obrigado! Nõs não queremos mais dinheiro! Nós achamos que já está bom. Não precisa mais investir em nada!” Sabe qual a minha primeira reação? Dou risada! A segunda? Começo a gargalhar!!! É inacreditável! Começo a me perguntar se isso tudo é real, se isso existe mesmo, ou se de repente, como num outro filme, “O Show de Truman” (estrelado por Jim Carrey), eu vou acordar um dia e descobrir que tudo isso não passava de um Reality Show!

Brasileira de berço, acostumada a ver o povo padecer por falta de investimento nas mais variadas áreas, isso me soa como piada! Mas não é, não! O “Budget” é real, tão real que vai estourar em milhões de dólares o orçamento do Governo! E a explicação prá um déficit a essa altura do campeonato? O Governo se defende, dizendo que a crise vai passar em breve! E quando isso acontecer, o país voltará a crescer como vinha fazendo por anos a fio, e então o benefício será nítido ao perceber e avaliar o quanto os investimentos em Infra-Estrutura terão beneficiado e incentivado o crescimento nesse tempo de escassez! Pagar o preço AGORA, prá colher depois!

Não posso terminar sem dizer algo que está entalado na minha garganta: EU AMO ESSE PAÍS!

E viva a AUSTRÁLIA! E viva o GOVERNO INTELIGENTE!!!

 

Arvorededinheiro

Presidente Lula Está Em Alta!

Como não podia deixar de ser, eu me sinto orgulhosa sim! Tenho orgulho de ser brasileira sempre, mas especialmente em situações que realmente valem à pena! Como nesse vídeo aí embaixo, quando Barack Obama elogia Lula para o Primeiro Ministro da Austrália, Kevin Rudd! Essa situação aconteceu por ocasião da última reunião do G-20, no dia 2 desse mês, em Londres! E, na minha humilde opinião, um elogio como esse, de Obama,  não é brincadeira, não! E hoje, ao ler as notícias, como sempre, me deparei com a pesquisa abaixo, que me alegrou de novo e mais uma vez. Segue o que li, na íntegra, com todos os créditos devidos ao YAHOO! BRASIL NOTÍCIAS!

“Lula é o presidente mais popular das Américas, afirma pesquisa

Ter, 14 Abr, 04h58

México, 14 abr (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece em primeiro lugar na lista de líderes com melhor aprovação da América, com 70% de popularidade, de acordo com um estudo publicado hoje na internet pela empresa mexicana Consulta Mitofsky.

O relatório, correspondente a abril, indica que pouco atrás de Lula está o governante colombiano, Álvaro Uribe, com 69%, seguido pelo mexicano Felipe Calderón, com 68%, e pelo salvadorenho Elías Antonio Saca, com 66%.

Em um segundo bloco aparecem os presidentes de Estados Unidos, Barack Obama, com 61%; Equador, Rafael Correa, e Paraguai, Fernando Lugo, com 60%; Chile, Michelle Bachelet, com 59%; e Bolívia, Evo Morales, com 58%.

Pouco atrás estão o governante uruguaio, Tabaré Vázquez, com 53%; o costarriquenho Óscar Arias, com 49%; o panamenho Martín Torrijos, com 48%; o guatemalteco Álvaro Colom, com 45%; o dominicano Leonel Fernández e o nicaraguense Daniel Ortega, com 48%; e o peruano Alan García, com 34%.

No fim da lista estão a argentina Cristina Fernández de Kirchner, com 29%, e o hondurenho Manuel Zelaya, com 25%.

A Consulta Mitofsky destacou que a aprovação média dos presidentes americanos em março foi de 52%, só superada pelos resultados de janeiro e maio de 2007, que alcançaram 53% e 54%, respectivamente.

No estudo anterior, divulgado em janeiro, Lula, Uribe e Correa dividiam o primeiro lugar, com 70% de aprovação. EFE”

 

Bem, ao que tudo indica, parece-me que Obama sabe do que está falando, não é???