O AC/DC Na Minha Vida… Hããã, Como Assim???

Pois bem, chegou o dia e lá fui eu parecendo de fato uma “Patricinha” no meio de um bando de roqueiros apaixonados! Tenho certeza que quando eles olhavam prá mim, de cara pensavam: “o que este TIPO está fazendo aqui?” Comentei com meu marido que, se os organizadores do evento fossem premiar a “pessoa mais normal” do show, certamente seria uma esmagadora ( e unânime!) vitória de 60.000 votos… prá mim! Hahahah!

Verdade seja dita, NUNCA fui fã dos caras, não sou hoje, nem NUNCA serei. Fui mesmo prá acompanhar meu marido! E porque de fato achei que seria um momento único na minha vida! Único MESMO, porque não vou de novo! Hahahahah! E ver um show desses, na Austrália, é prá contar pros netos no futuro, quando o assunto for a história e as lendas do Rock’n Roll!

Quem me conhece ( e conhece meu gosto musical) sabe que essa não é definitivamente a minha praia, mas… Ok, vamos às minhas considerações! Fiquei impressionada com a organização do evento, com a multidão que estava lá dentro e ainda assim tudo andando perfeitamente dentro dos conformes, sem brigas, cada um respeitando os limites dos outros! Aliás, acho que 70% dos presentes eram pessoas mais velhas, que tiveram sua adolescência e juventude embaladas pelo som do AC/DC.

Claro, os caras estavam tocando em seu país natal, nada mais natural que o povo sentir orgulho e ser fã de carteirinha deles, mas me impressionou o número de famílias reunidas naquele lugar… Gosto musical compartilhado por gerações, e podíamos ver pessoas bem velhas, de cabelos brancos, com pessoas um pouco mais novas e logo em seguida jovens e crianças juntos, mostrando essa cultura musical sendo passada de avós para filhos e netos! Muito legal! Vimos famílias inteiras cantando e dançando juntos…

Sobre a parte técnica da coisa, sem palavras! Uma mega produção, com luzes, sons, formas, desenhos, fotos, telão, qualidade musical ABSURDA, e solos de guitarra que JAMAIS, digo JAMAIS MESMO, ouvi em toda a minha vida! E eu que achava meu marido um bom guitarrista! Hahahahah! O guitarrista é completamente inacreditável, um SHOW à parte! Fez um solo de uns quinze minutos mais ou menos, que foi a coisa mais impressionante (musicalmente falando) que já presenciei em toda a minha vida e acho difícil presenciar de novo um dia! Ou seja, 10 em matéria de som, de talento e habilidade musical.

Porém, toda aquela “coisa diabólica”, de chifrinhos na cabeça, músicas como “Hells Bells” (Sinos do Inferno) e todo esse alvoroço ao redor do capeta, realmente não condizem com minhas convicções, com as coisas em que acredito e respeito. Definitivamente, sem querer agredir ninguém ou os gostos de ninguém, todo esse ibope em torno do inferno e seu dono são bem desnecessários para pessoas com aquelas habilidades e capacidades musicais… Qualquer coisa que eles tocassem já seria sucesso absoluto, então por que essa apelação toda em torno de um cara falido como o Diabo?

Mas, valeu! Pelo menos vou ter boas histórias prá contar e quebrei um pouco de meu endurecimento para experimentar coisas novas! E quanto mais experimento, mas tenho certeza de que as coisas que gosto de fato combinam comigo e fazem sentido dentro de mim!

Parabéns, AC/DC, pela carreira de sucesso, pelo talento incontestável de vocês e por uma noite que certamente ficará na história da minha vida!

Na entrada do Etihad Stadium...
AC/DC Australian Tour 2010!
"Os normais" no meio dos roqueiros!
Nossa pulseira pink "muito meiga" prá um show de rock! Por que não fizeram uma tiara de estrelas pink brilhantes, ao invés de só aqueles chifrinhos?
Anúncios

Efervescência Cultural… Taylor Swift e AC/DC???

Todo mundo sabe que vivo dizendo por aqui o quanto Melbourne é “cool”, que as coisas sempre estão acontecendo simultaneamente, multiculturalmente, agradando à todos os gostos! Tem entretenimento prá todo tipo de gente, gostos e bolsos… E o mais legal de tudo isso, na minha opinião, é que você pode escolher ser mais pacato, na sua, tranquilo, do gênero natureba (que ama uma praia e a natureza), ou fazer programas muito culturais como teatro, cinema, shows e até mesmo fazer o tipo baladeiro de plantão, nos pubs e barzinhos badalados da cidade! Essa coisa eclética é que torna tudo tão especial por aqui…

Ontem foi um exemplo tão claro dessa efervescência cultural na minha cabeça, que fiquei pensando o quanto isso merecia um post aqui no meu blog! E meus pensamentos vão longe… Comecei a pensar de onde eu vim, da quantidade de coisas que acontecem na minha pequena e pacata cidade natal no interior (onde vivemos por algum tempo sem CINEMA, em plenos anos 90, acreditam?) e tive a certeza do porquê isso tudo me encanta!

Lembram do filme “Tudo acontece em Elizabethtown”? Não sei se vai concordar comigo, mas deveria se chamar “NADA acontece em Elizabethtown”, porque realmente a coisa por lá é bem paradinha, além do caso de amor entre os protagonistas… Costumo brincar que esse seria um bom nome também prá um filme sobre a minha cidade, tipo “NADA acontece em Guaratinguetá!” Absolutamente NADA!

Por que estou falando tudo isso? Porque TUDO acontece em Melbourne e isso me faz ficar cada vez mais apaixonada por esse lugar! Ontem, depois da chuva que inundou a cidade, tivemos o segundo show da Fearless Tour, no Rod Laver Arena, da premiadíssima cantora country Taylor Swift (que de country, na minha opinião, não tem mais NADA!), atendendo à um público muito jovem, mas apaixonado… Sei disso porque tenho uma filha que pertence à esse público!

Simultaneamente, no Etihad Stadium, tivemos o primeiro show (de três: 11, 13 e 15 de fevereiro), da Black Ice Tour, da banda australiana AC/DC, que estava há nove anos sem se apresentar ao público conterrâneo! Na mesma cidade, no mesmo dia, debaixo de chuva… Essa efervescência cultural definitivamente me fascina! Amanhã estarei no AC/DC e blogarei assim que possível sobre essa experiência única!

Tudo-junto-misturado-aqui-e-agora!

American Idol e EU!

Tah bom, gente, eu mudei… Tenho que confessar isso… Esse programa, na minha concepcao, era totalmente “BREGA”! Confesso que jah falei mal, que tirava uma onda de quem gosta, mas confesso tambem que minha pessima impressao veio da saga mau feita da copia brasileira (ai, que novidade!), o tal do Idolos, que era vergonhoso! Presta atencao! Num pais que nao se tem muito o que assistir, a gente acaba se rendendo a coisas que nao experimentava antes… E essa eh uma das coisas mais importantes que tenho vivido aqui… a coisa da EXPERIENCIA! Quando voce se ve longe de tudo que sempre viveu, das pessoas com quem convivia, da normalidade da sua vida e se dah conta de que TUDO ao seu redor eh novo (ABSOLUTAMENTE TUDO!), alem de uma “pirada” basica  logo de cara, voce acaba se dando conta do quanto terah que experimentar! Pra aqueles que nao gostam disso, eh um verdadeiro martirio… A primeira vez num supermercado, chega a ser hilario! A gente se sente em outro Planeta, literalmente! Mas experimentando, podemos enfim encontrar novas coisas que nos agradam, talvez ateh mais que anteriormente… Nossa, estou enrolando demais pra assumir a verdade, nao? Por absoluta falta do que fazer, comecei a assistir a nova temporada do citado programa! E estou A-D-O-R-A-N-D-O!!! Pronto, falei! Ufa! Nao aguentava mais esconder isso… Hahahahahah! Fico esperando a semana toda pra ver os proximos acontecimentos, procuro na internet, sintomas de vicio!!! E jah tenho meus cantores preferidos, meus “repelidos”, fico brava, fico torcendo, virou mania! Ok, pra aqueles que conhecem o programa e sabem como ele eh, tenho certeza que querem saber o que acho do Simon Cowell… Hahahahhahah! Quer saber?  Ele me conquistou! Hahahahah! Com ele, eh tudo “preto no branco”! Nao tem meio termo! Um pouquinho grosso, as vezes, mas nao deixa ninguem sem saber o que o ele estah pensando! Eu tenho uma leve inclinacao pra gostar de gente desse tipo, como Roberto Justus, Donald Trump, Tim Gunn, entre outros, que tem uma personalidade tipo “vou te dizer o que REALMENTE penso”! Concordo que A FORMA como se diz as coisas sao muito mais dolorosas do que O CONTEUDO do que foi dito, mas sou adepta da “transparencia eh melhor que a lisonja falsa!” Nisso, ainda nao mudei!!! Hahahahahah!

Meus queridinhos:

 

dany

Danny Gokey

28 years old

Home: Milwaukee, WI

Audition: Kansas City, MO

jackie

Jackie Tohn

27 years old

Home: Silver Lake, CA

Audition: New York, NY

jasmine

Jasmine Murray

16 years old

Home: Starkville, MS

Audition: Jacksonville, FL

lil

Lil Rounds

23 years old

 Home: Memphis, TN

Audition: Kansas City, MO

michael

Michael Sarver

27 years old

Home: Jasper, TX

Audition: Phoenix, AZ

idol-logo

Minha Casa De Numero 16!!!

Pode parecer incrivel, mas hoje a tarde peguei papel e caneta e listei todas as casas em que eu ja morei em minha vida! Deu 16! E o mais legal, ela literalmente eh a numero 1/16 da rua!!! Lembro o endereco de quase todas, mas vou conseguir encontrar todos em cartas ou contas guardadas… Dezesseis casas! UAU! Vida de nomade MESMO! Amanha e o dia da nossa mudanca! Tive 4 enderecos SO NESSE ANO!!! Que loucura isso!!! Agora preciso dar uma paradinha, viu?!? Preciso descansar! Descansar em Deus, colocar minha leitura em dia, minha vida emocional, espiritual, minhas corridas, minhas musicas… preciso VIVER um pouco! Isso me lembra… Epitafio??? Yeah!

“Devia ter amado mais/Ter chorado mais/Ter visto o sol nascer/Devia ter arriscado mais/E até errado mais/Ter feito o que eu queria fazer/Queria ter aceitado/As pessoas como elas são/Cada um sabe a alegria/E a dor que traz no coração/O acaso vai me proteger/Enquanto eu andar distraído/O acaso vai me proteger/Enquanto eu andar…/Devia ter complicado menos/Trabalhado menos/Ter visto o sol se pôr/Devia ter me importado menos/Com problemas pequenos/Ter morrido de amor/Queria ter aceitado/A vida como ela é/A cada um cabe alegrias/E a tristeza que vier/O acaso vai me proteger/Enquanto eu andar distraído/O acaso vai me proteger/Enquanto eu andar…/Devia ter complicado menos/Trabalhado menos/Ter visto o sol se pôr!” Sergio Britto.


letras acima